Sexta-feira, Fevereiro 26, 2021
9 C
Braga
Início Braga Alunos contestam retoma das praxes presenciais na Universidade do Minho

Alunos contestam retoma das praxes presenciais na Universidade do Minho

Os alunos da Universidade do Minho que integram o “Cabido de Cardeais”, estrutura responsável da praxe na Academia Minhota, anunciaram esta segunda-feira a retoma das praxes presenciais durante o mês de julho.

“Comunica-se a toda a Academia Minhota que durante todo o mês de julho irão ocorrer praxes presenciais com o objetivo de permitir que todos os cursos possam fazer um fecho ao ano praxístico”, comunicou o Cabido de Cardeais.

O comunicado da retoma das praxes gerou críticas por parte da comunidade estudantil que contestou a realização destas atividades durante a pandemia da Covid-19.

“Que falta de responsabilidade é essa? Denunciar já nas instituições competentes. Praxes presenciais  com o aumento de contágio, com encerramento de Jardins de Infância e do Instituto Politécnico da Guarda, havendo já tantos jovens internados com a Covid-19?”, pode ler-se em resposta à publicação.

“Acredito que devem reavaliar a vossa decisão! É assim tão imprescindível a praxe presencial? Não estarão outros valores em causa?  Sou pela praxe e sei que a praxe é muito mais que isto!”, refere uma estudante.

Uma aluna afirma já ter feito uma exposição à Direção-Geral da Saúde para impedir que a comunidade académica avance com as praxes presenciais.

Para as praxes, esta estrutura definiu várias regras como a obrigatoriedade do uso de máscara e a participação máxima de 20 alunos. Foi comunicado também que cada curso fará uma praxe de ação social para uma instituição à escolha.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS