Segunda-feira, Junho 27, 2022
18.9 C
Braga
InícioBragaUniversidade do Minho acolhe congresso internacional sobre mediação

Universidade do Minho acolhe congresso internacional sobre mediação

UMinho

O Instituto de Educação da Universidade do Minho, em Braga, acolhe a 18 e 19 de maio o Congresso Internacional “Licenciatura Europeia em Mediação: um novo modelo de formação de mediadores”, reunindo cerca de 130 participantes de oito países, como Brasil, Tunísia, Alemanha, Espanha, França, Itália, Luxemburgo e Portugal. O evento insere-se no projeto europeu LIMEdiat, financiado pelo programa Erasmus+ e liderado por Ana Maria Silva, que na UMinho é investigadora do Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade (CECS) e professora deste instituto.

A sessão de abertura é na quarta-feira, às 09:30, com a diretora para o Desenvolvimento Europeu e Internacional do Conservatoire National des Arts et Métiers (França), Carmen Branescu, a vereadora para a Educação e Coesão Social do Município de Braga, Carla Sepúlveda, a pró-reitora para a Comunicação Institucional da UMinho, Teresa Ruão, e a coordenadora do LIMEdiat, Ana Maria Silva. O secretário de Estado Adjunto e da Justiça, Jorge Costa, participa na sessão de encerramento, prevista para quinta-feira, às 16h00, a par da vice-reitora para a Educação e Mobilidade Académica da UMinho, Filomena Soares, da diretora do CECS, Madalena Oliveira, e de Ana Maria Silva.

“A mediação internacional está na ordem do dia, por causa do conflito na Ucrânia, mas a mediação aplica-se aos mais variados contextos, como familiar, comunitário, escolar, laboral, intercultural, penal, desportivo, saúde, ambiental…”, explica a coordenadora do evento. Aonde há pessoas há potencialmente conflitos e a mediação é um modo adequado de prevenção, gestão e resolução cooperativa das situações, que podem envolver desde empresas, organizações e pessoas ou grupos de pessoas, frisa. “É muito importante, por isso, que os mediadores tenham know-how e legitimação pelo seu trabalho”, acrescenta. No congresso vai propor-se a criação de uma Licenciatura Europeia em Mediação, ainda inexistente e considerada essencial para a formação e o reconhecimento profissional dos mediadores.

O evento – que agrega o III Congresso Internacional de Mediação Social e o II Seminário Transnacional LIMEdiat – prevê três mesas redondas, duas conferências, apresentações de posters, comunicações livres simultâneas e momentos culturais. Entre a vintena de oradores convidados vão estar o vice-diretor do Secretariado-Geral do Conselho da União Europeia, Justiça e Assuntos Internos, Alain Pilette, a vice-presidente para o Trabalho, Formação Profissional, Cooperação e Segurança Social da Sardenha (Itália), Alessandra Zedda, a presidente da Federação das Associações de Mediação Social e Cultural de l’Île-de-France (França), Bénédicte Madelin, o deputado italiano Manuel Tuzi e o magistrado catalão Pascual Ortuño Muñoz.

De Portugal, o destaque vai ainda para as intervenções da diretora do Gabinete para a Resolução Alternativa de Litígios do Ministério da Justiça, Marta San-Bento, da presidente da Federação Nacional de Mediação de Conflitos, Maria João Castelo-Branco, e da presidente do Conselho de Ética e Deontologia da Associação de Mediadores de Conflitos, Célia Nóbrega Reis. O congresso decorre em formato híbrido e com tradução simultânea em português, espanhol, francês e inglês.

Apoie a Braga TV

A Braga TV precisa do seu contributo, caro leitor.

Contribua com o seu donativo para que possamos continuar a dar informação aos nossos leitores.

Apoie aqui.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS