Quarta-feira, Novembro 30, 2022
10 C
Braga
InícioRegiãoVila Nova de FamalicãoSelecionadas cerca de 40 obras para o Ymotion - Festival de Cinema...

Selecionadas cerca de 40 obras para o Ymotion – Festival de Cinema Jovem de Famalicão

© Secundário – Inês Santiago

Já estão selecionadas as curta-metragens que vão competir pelos prémios do Festival de Cinema Jovem de Famalicão. O Ymotion, que vai na 8.ª edição, recebeu um total de 204 candidaturas, das quais foram selecionadas cerca de 40 obras cinematográficas, na sua grande maioria concebidas por jovens realizadores portugueses com idade até aos 22 anos oriundos de todos os pontos do país, de Barcelos à Ponta Delgada.

A grande novidade deste ano vai para o facto de grande parte das curtas-metragens terem sido realizadas entre 2021 e 2022, o que revela uma forte atualidade dos trabalhos em competição.

“O comité de seleção congratula-se pela grande diversidade geográfica das obras em competição. De Vila Nova de Famalicão surge uma fornada de jovens estudantes que fizeram filmes e que provam que Famalicão ser a capital do cinema jovem português não é um mito, é já uma realidade”, destaca o comissário do festival, Rui Pedro Tendinha.

A concorrer para o ‘Grande Prémio Joaquim de Almeida’, que corresponde a um valor pecuniário de 2500 euros, estão cerca de 15 obras, entre elas: ‘2020: Odisseia no 3.º Esquerdo’ (2021) de Ricardo Leite (Ermesinde); ‘Amoreiras’ (2022) de Pedro Augusto Almeida (Universidade Nova de Lisboa); ‘Cecília e Lourenço’ (2022) de André Azevedo (Barcelos); ‘Cemitério Vermelho’ (2022) de Francisco Lacerda (Ponta Delgada); ‘Encoberto’ (2022) de Rodrigo Rebello de Andrade (Escola Superior de Teatro e Cinema de Lisboa); ‘Esta Noite Abriu-me os Olhos’ (2022) de Tomás Mateus e Bernardo Naia (Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias); ‘Farol’ (2022) de Henrique Brazão (Funchal); ‘Ilumina-me’ (2022) de César Santos (Escola Superior de Teatro e Cinema de Lisboa); ‘Kafka’ (2021) de Tiago Iúri (Leiria); ‘Misericórdia’ (2021) de Gonçalo (Viseu); ‘O Rapaz que Pensava Demais’ (2022) de Miguel Leonardo (Setúbal); ‘Oniris’ (2021) de Raquel Levi (Setúbal); ‘Rumo ao Nada’ (2022) de Pedro Blu (Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias); ‘Seul, Avec Moi’ (2022) de Filipa Silva (Vila Nova de Famalicão); e ‘Uma Maçã para a Leonor’ (2021) de João Magalhães (Paredes / Solent University Southampton).

Já na categoria de ‘Melhor Documentário’ estão a competir quatro curtas-metragens, na de ‘Melhor Animação’ cerca de dez – maioritariamente de realizadores ainda em percurso académico -, e na categoria ‘Escolas Secundárias’ também cerca de uma dezena de trabalhos.

A seleção das curtas-metragens foi feita por um júri presidido pelo argumentista Tiago R. Santos, e composto por Paulo Trancoso (presidente da Academia Portuguesa de Cinema), Cláudia Clemente (escritora, realizadora e fotografa), Paulo Pires (ator), Fernando Vasquez (jornalista, critico de cinema e diretor de programação cinematográfica), Lucia Pires (realizadora, argumentista, produtora e atriz) e Bruno Carnide (realizador, professor universitário, programador cinematográfico e curador).

Recorde-se que Soraia Chaves é a grande homenageada da 8ª edição do Ymotion – Festival de Cinema Jovem de Famalicão, que se realiza de 21 a 26 de novembro, na Casa da Juventude, no Centro de Estudos Camilianos e na Fundação Castro Alves. A homenagem à atriz portuguesa é um dos pontos altos da sessão de encerramento do Ymotion 2022, que se realiza no dia 26 de novembro.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS