Segunda-feira, Maio 16, 2022
18.9 C
Braga
InícioRegiãoPóvoa de LanhosoRotunda da Fonte do Foral "devolvida" à Póvoa de Lanhoso

Rotunda da Fonte do Foral “devolvida” à Póvoa de Lanhoso

© CM Póvoa de Lanhoso

Após a reativação da Rotunda da Fonte do Foral, o presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso acredita que os povoenses irão apreciar a “devolução” deste monumento à comunidade.

Por altura da ligação da fonte e da iluminação, Frederico Castro deixou palavras de agradecimento e de reconhecimento.

Em primeiro lugar, o autarca destacou o papel “fundamental” que os funcionários da Autarquia desempenharam no processo. “Esta fonte e esta rotunda foram integralmente recuperadas com a intervenção dos funcionários da Câmara Municipal. Não recorremos a nenhuma empresa externa, a não ser no fornecimento dos materiais, naturalmente, mas o mérito é dos funcionários da Câmara Municipal e o primeiro agradecimento é para eles, pelo empenho, dedicação e disponibilidade que tiveram para que conseguíssemos reabilitar e devolver esta rotunda e esta fonte à Póvoa de Lanhoso”, disse.

Em segundo lugar, Frederico Castro dirigiu-se ao ex-presidente da Câmara Municipal, Luís Portela. “Foi a pessoa que, há 30 anos, idealizou esta fonte, nesta rotunda. Conversámos por telefone, infelizmente não pôde estar presente na reativação desta obra, por questões de saúde, mas merece-nos uma referência. Se, por um lado, é verdade que esta rotunda simboliza a comemoração de 700 anos de história da Póvoa de Lanhoso e do Foral, também é verdade que devemos ser gratos a todos aqueles que, ao longo dos anos, se dedicaram à Póvoa de Lanhoso, deram algo de si ao nosso concelho e, neste caso concreto, um ex-presidente de Câmara Municipal que dedicou muitos anos de trabalho e de vida ao concelho e que nos merece este gesto simbólico de reabilitarmos uma obra que é dele, que é do tempo dele e que, sendo dele, é de todo o concelho. Quisemos devolver a dignidade a esta rotunda, a esta obra e a este marco histórico e temos um gosto muito grande em recuperar esta obra e esta fonte. Espero que os povoenses tenham o mesmo gosto que nós tivemos em reprojetá-la e recuperá-la e assumimos o compromisso de a manter em bom estado, nos próximos anos”, sublinhou o edil.

Reativação da Fonte e da Iluminação constituem novo atrativo

Na sexta-feira, dia 25 de fevereiro, ligaram-se as luzes e os repuxos de água na fonte da Rotunda do Foral, num bruxuleante espetáculo de luz e cor.

A execução das obras desta rotunda, localizada na Avenida 25 de Abril, esteve a cargo dos funcionários da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso e teve como objetivo a reabilitação desta estrutura que causava algum desagrado visual pelo descuidado estado em que se encontrava.

As intervenções levadas a efeito, todas da responsabilidade dos funcionários do Município, incluíram a limpeza das pedras da estrutura, a retificação dos muros, a impermeabilização do tanque, a reabilitação da bomba hidráulica e a substituição da conduta impulsionadora de água, a iluminação subaquática, bem como serviços de eletrificação, serralharia e jardinagem – podendo concluir-se que a rotunda foi quase feita de origem e não se recorreu a qualquer serviço contratado.

Convém salientar que a água projetada pelos jatos provém de um poço de captação existente junto à Piscina Municipal Descoberta. A bomba hidráulica impulsiona a água, que depois volta a cair no tanque que, sendo agora hermético, retém toda a água. Este processo não permite qualquer desperdício de água, a não ser o que resulta naturalmente da evaporação.

A Rotunda da Fonte do Foral, que é uma das referências do património local mais recente, está localizada numa das artérias mais movimentadas da Póvoa de Lanhoso, é agora motivo de orgulho para os Povoenses.

Rotunda da Fonte do Foral simboliza 700 anos de história

Esta rotunda, cuja inauguração remonta a Agosto de 1992, foi construída com materiais dominantes, designadamente a pedra e o vidro e, ao centro, estes fundiam-se com a água permitindo a livre perspetiva da avenida 25 de Abril. O jogo de luzes projetado conferia a este conjunto um diapasão fascinante que, à data, a tornava tão atrativa.

Os obeliscos, que faziam e continuam a fazer parte daquele conjunto, simbolizam os sete séculos de história do concelho da Póvoa de Lanhoso e foram oferecidos por sete industriais de pedreiras da Póvoa de Lanhoso.

Desde a sua construção, em 1992, que esta rotunda não sofria qualquer intervenção e esteve, desde essa data, desativada durante longos períodos de tempo devido à dificuldade de abastecimento da água necessária para a sua boa manutenção.

Apoie a Braga TV

A Braga TV precisa do seu contributo, caro leitor.

Contribua com o seu donativo para que possamos continuar a dar informação aos nossos leitores.

Apoie aqui.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS