Cabeceiras de Basto recolheu 32 toneladas de resíduos diversos em lixeiras clandestinas
Sexta-feira , Janeiro 15 2021 Periodicidade Diária nº 2697
Principal / Região / Cabeceiras de Basto / Cabeceiras de Basto recolheu 32 toneladas de resíduos diversos em lixeiras clandestinas

Cabeceiras de Basto recolheu 32 toneladas de resíduos diversos em lixeiras clandestinas

A Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto recolheu, desde o início do ano, cerca de 32 toneladas de resíduos de múltiplas características e dimensões, incluindo monos, entulhos e outros resíduos de construção e demolição em lixeiras clandestinas referenciadas em alguns locais do concelho.

Esta ação foi planeada e coordenada pelos serviços municipais da Divisão de Ambiente e Salubridade com o objetivo de intervir nos locais mais afetados pela deposição clandestina de resíduos de grandes dimensões. A iniciativa possibilitou a limpeza daqueles espaços, permitindo a melhoria da qualidade ambiental e paisagística.

De acordo com a legislação em vigor, é proibida a deposição de lixo nos locais não licenciados para o efeito, constituindo contraordenação ambiental muito grave sujeita a uma coima entre os 20 mil e os 37.500 euros ,se praticado por pessoas singulares, e a uma coima entre os 38.500 euros e os 2.500.000 euros, se praticado por pessoas coletivas.

O Município de Cabeceiras de Basto possui um serviço gratuito de recolha de monos, bastando que os interessados o solicitem junto do Serviço de Atendimento Único (SAU). Caso queiram depositar diretamente no Centro de Recolha de Monos, existente nas instalações das futuras Oficinas Municipais, na Ranha, podem fazê-lo entre as 8:30 e as 13:30 nos dias úteis.

A Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto apela ao sentido cívico da população para não depositar nem abandonar os monos na via pública, na berma das estradas ou nas ribanceiras.