Ranking mundial atribui nota máxima à UMinho em onze indicadores
Sábado , Dezembro 5 2020 Periodicidade Diária nº 2656
Principal / Educação / Ranking mundial atribui nota máxima à UMinho em onze indicadores

Ranking mundial atribui nota máxima à UMinho em onze indicadores

A Universidade do Minho (UMinho) recebeu nota máxima em onze indicadores do ranking global U-Multirank e a segunda nota mais elevada em oito indicadores, destacando o seu desempenho relevante nas dimensões da investigação, internacionalização, transferência de conhecimento e envolvimento regional.

A sétima edição do U-Multirank acaba de ser divulgada e avaliou cerca de 1.800 instituições de Ensino Superior de 92 países. Em Portugal, avaliou 27 instituições, estando a UMinho em segundo lugar.

O ranking confirmou a excelência desta Academia em quatro indicadores da dimensão da investigação, nomeadamente nas publicações científicas, nas publicações interdisciplinares, na proporção de pós-doutoramentos relativamente ao total do pessoal académico e ainda no novo indicador dedicado às publicações em acesso aberto.

A importância da UMinho no envolvimento regional foi também reconhecida com três notas máximas, destacando o seu envolvimento com empresas e organismos da região através da percentagem de diplomados da UMinho que conseguiram o primeiro emprego nesta área geográfica, tanto para as licenciaturas como para os mestrados, e também pela avaliação da percentagem de publicações científicas em coautoria de âmbito regional.

Também a dimensão da internacionalização foi referenciada com excelência em três indicadores que avaliam as publicações científicas em colaboração com outros países, a percentagem de pessoal académico com nacionalidade estrangeira e a percentagem de conclusões de doutoramento obtidas por estudantes de outras nacionalidades. Por fim, a UMinho atingiu a classificação máxima no indicador associado à transferência de conhecimento, que avalia a taxa de publicações da universidade citadas em patentes internacionais.

O U-Multirank, criado numa iniciativa da Comissão Europeia, utiliza uma abordagem multidimensional com recurso a uma análise comparativa do desempenho das instituições em 35 indicadores classificados em cinco níveis (de A – Muito Bom a E – Fraco).