Programa de residências literárias de Braga continua em 2021
Sexta-feira , Dezembro 4 2020 Periodicidade Diária nº 2655
Principal / Braga / Programa de residências literárias de Braga continua em 2021

Programa de residências literárias de Braga continua em 2021

CM Braga

O programa de residências literárias, promovido pelo Município de Braga, vai continuar em 2021. Sònia Hernández, Patrício Pron e Clara Não foram os primeiros autores a integrar o programa que tem como objetivo a promoção da leitura, da literatura e da criação literária.

Devido às contingências geradas pela pandemia da Covid-19, a vinda de Valério Romão, o quarto autor convidado, ficou adiada para o início do próximo ano no sentido de fazer cumprir os objetivos da sua residência, nomeadamente a concretização de momentos de encontro e diálogo do autor com os jovens e a comunidade em geral.

O programa de residências literárias do Município de Braga procura difundir o conhecimento direto e possibilitar, não só a proximidade com autores e escritores e com suas literaturas e processos de criação, mas também as boas práticas para a promoção de leitura através da facilitação de experiências significativas e motivadoras.

Sònia Hernández, Patrício Pron e Clara Não foram os três primeiros autores dos quatro selecionados a dinamizar as várias sessões, que envolveram cerca de 350 participantes. As sessões decorreram em diversas escolas secundárias de Braga, na Universidade do Minho e na Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva, e permitiram que os autores abordassem os seus processos criativos, motivações pessoais, as suas referências literárias, a forma de construção de narrativas e edição de livros e também partilhassem as primeiras impressões da sua experiência em Braga.

O confronto da comunidade escolar com a realidade profissional dos autores foi um dos aspetos que mais interesse suscitou aos alunos. As questões relativas às dificuldades associadas a uma vida profissional no campo da literatura e também as motivações interiores associadas ao processo de desenvolvimento literário, foram uma constante para os vários jovens presentes nas sessões.

Com este contacto com uma profissão criativa procurou-se motivar os participantes para o desenvolvimento dos seus próprios processos criativos e para a imperatividade de se proceder a leituras permanentes, à disciplina e dedicação necessárias para a prossecução de quaisquer objetivos.

Ao longo das sessões dos três autores, apesar das suas diferenças em termos de nacionalidade, de linguagens literárias e de estilos narrativos, foi sempre possível mostrar a interdependência entre leitura e a escrita revelando as palavras como ingredientes essenciais das relações humanas.

Valério Romão será, então, o quarto autor convidado da próxima residência literária, cuja data será anunciada posteriormente.

Valério Romão nasce em França em 1974. Tem três romances publicados (Autismo [2012], O da Joana [2013], Cair para dentro [2018], todos pela Abysmo); três livros de contos (Facas [2013, Companhia das Ilhas], Da Família [2014, Abysmo], Dez razões para aspirar a ser gato [2015, Mariposa Azual]); e duas peças de teatro (A Mala [2015, Guilhotina], Irina, Macha, Olga [2016, Não Edições]). Tem publicado na Granta Portugal e Brasil, Granta UK e Granta Suécia; o seu livro O da Joana foi publicado em Itália pela Caravan Edizioni, e Autismo foi publicado no Brasil pela Tinta-da-China Brasil e em França pela Chandeigne (que também publicou a recolha de contos Da Família, em 2017, e o romance O da Joana, em 2019), onde foi finalista do Prémio Femina em 2016. É igualmente tradutor e dramaturgo.