Quarta-feira, Maio 22, 2024
12.9 C
Braga
PaísPortugal é o segundo país com mais medalhas no Dance World Cup

Portugal é o segundo país com mais medalhas no Dance World Cup

© InvestBraga

Portugal é o segundo país com mais medalhas no Dance World Cup, maior competição de dança do mundo, que está a decorrer em Braga.

Para Eliane Livesey, event manager do Dance World Cup, “é uma experiência incrível quando milhares, dos melhores jovens bailarinos do mundo, se reuniram na cidade de Braga, para as finais mundiais da Dance World Cup 2023, unindo culturas e quebrando fronteiras através da linguagem universal da dança”.

O evento, que começou na sexta-feira, reúne até ao próximo sábado 7.500 atletas em diversas competições, divididos por três palcos, o blue stage (Grande Auditório Altice Forum Braga), um palco para solos, duetos/trios e alguns grupos pequenos, o red stage (Pavilhão Altice Forum Braga), com um palco maior e propício para atuações de grandes grupos, e por último o Theatro Circo, para os dias de competição, as grandes finais, espetáculos de gala e uma palestra.

Ao longo deste fim de semana, as provas passaram apenas pelos palcos do Altice Forum Braga, com cerca de 1034 atletas a competir. Com um total de 12 medalhas, 11 posições no Top 10 e 4 posições no Top 6, os dançarinos portugueses levam Portugal ao segundo lugar do pódio, dividido com Espanha e atrás de Inglaterra com 60 medalhas. Para os vencedores da competição do Dance World Cup, existe um total de 250 mil euros em bolsas de estudo, formação gratuitas e escolas de verão. Os medalhados terão apenas ao seu encargo, a viagem e o alojamento.

Uma revelação nesta edição do Dance World Cup 2023 são os envelopes dourados. Os dançarinos presentes no TOP 10 e TOP 6, nas secções de criança e júnior, são convidados a participar em fins de semana de master dance, que serão lecionados por alguns dos melhores professores/dançarinos do mundo. É algo que, segundo John Grimshaw, presidente da Dance World Cup “permite a continuação da experiência DWC ao longo do ano”.

Com seis dias de competição ainda pela frente, a categoria mini & children estará em provas até terça-feira. Nesse mesmo dia, terão pelas 14:30 a theatrical gala e às 19:30, a classical gala, no Theatro Circo. Este espetáculo realiza-se sempre após finalizadas as competições destas categorias, onde são apresentados os vencedores de ouro e também as escolhas do presidente destas mesmas secções. A programação do evento estará disponível uma vez terminada a competição. Finalizadas estas, é a vez das categorias junior & senior entrarem em prova, de terça-feira, 4 de julho, até sábado, 8 de julho. O último dia dará também lugar à gala de vencedores junior & senior, pelas 15:00 – classical gala e 20:30 – theatrical gala, no Theatro Circo.

classical gala inclui géneros como ballet, contemporâneo, lírico, nacional e folclórico e a theatrical gala, estilos como acro dance, jazz, showdance, street dance, comercial, canto e dança e sapateado.

No Theatro Circo terá ainda lugar, na quinta-feira, das 17:00 às 18:00, uma palestra de Richard Wherlock. Richard é considerado um dos maiores coreógrafos vivos e fez do Basle Ballet, uma das companhias mais prolíficas do mundo, tendo sido o seu último trabalho, Heidi, nomeado o melhor novo bailado do ano de 2022. A maestrina de ballet de Richard, Ayako Nakano, treina ballet em Basileia e lecionará três masterclasses para qualquer pessoa que esteja nas aulas de ballet solo junior ou senior. Ayako Nakano dará a conhecer o trabalho de Richard. Por último, Alecsia Maria Lazarescu, vencedora do Prix de Lausanne de 2023 e aluna da Academia de Basileia, fará uma demonstração do trabalho de Richard, juntamente com dois outros alunos da escola. Os bilhetes para a palestra são gratuitos, mas devem ser obtidos previamente através de reserva.

O público poderá adquirir bilhetes para assistir às competições aqui.

PARTILHE A NOTÍCIA

LEIA TAMBÉM

PUBLICIDADE

NEWSLETTER

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

REPORTAGEM

POPULARES