Juventude Popular desafia Marcelo a não marcar presença na final da Liga dos Campeões
Sábado , Janeiro 16 2021 Periodicidade Diária nº 2698
Principal / País / Juventude Popular desafia Marcelo a não marcar presença na final da Liga dos Campeões

Juventude Popular desafia Marcelo a não marcar presença na final da Liga dos Campeões

Francisco Mota, presidente da Juventude Popular, desafia Marcelo Rebelo de Sousa, presidente da República, a não marcar presença na final da Liga dos Campeões.

Para o centrista, “um presidente da República tem de ser o exemplo para os portugueses, se os estádios de futebol não tiveram público, se os portugueses não puderam aceder aos recintos desportivos durante este período de pandemia, Marcelo Rebelo de Sousa não pode ser um privilegiado e fazer aquilo que não permitiu que o seu povo fizesse”.

“Não podem existir portugueses de primeira e portugueses de segunda, muito menos com sinais contraditórios daqueles que devem ser o exemplo para todos os portugueses. Espera-se dos políticos, neste difícil momento, de uma ação de total rigor e exemplo para a sociedade. Não está em causa a presença de espetadores ou não nos estádios, porque essa terá que ser recuperada no início da nova época, com as devidas precauções de saúde pública. Assim, o presidente da República perderá toda a autoridade moral e política, se fizer aquilo que pede a outros para não fazer”, acrescenta.

Francisco Mota espera “que o bom senso inspire o presidente da República e que veja a ausência do estádio como um ‘prémio’ de solidariedade para com todos os profissionais de saúde”.