Segunda-feira, Maio 20, 2024
14.5 C
Braga
BragaNatália Correia vai ser homenageada em Braga

Natália Correia vai ser homenageada em Braga

Natália Correia © DR

O projeto de cooperação CAMINHO – que junta bibliotecas e arquivos associados à Universidade do Minho (UMinho) – está a assinalar o centenário do nascimento da escritora Natália Correia (1923-93), que marcou a cultura e política portuguesa no século XX.

A 13 de setembro, às 21:00, há um recital na Biblioteca Pública de Braga, que junta duas dezenas de declamadores, alguns momentos musicais e uma criação artística em simultâneo pelo pintor César Taíbo. No dia 20, às 17:30, reúne-se uma comunidade de leitores à volta do livro “Antologia Poética”, na Biblioteca Geral da UMinho em Braga e online na Rede Casas do Conhecimento.

No dia 29 de setembro, às 21:00, a Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva acolhe uma conversa de Filipa Martins e António Ferreira em torno do livro “O Dever de Deslumbrar: Biografia de Natália Correia”. As três sessões incluem a participação do movimento cultural Face to Face. Book to Book, têm a entrada livre e fazem parte do programa do Cinquentenário da UMinho.

Natália Correia nasceu nos Açores e veio na infância para Lisboa. Escreveu desde poesia, romance, teatro e ensaio, venceu o Prémio La Fleur de Laure e o Grande Prémio de Poesia APE, colaborou em publicações de vários países e acolheu escritores como Ionesco e Graham Greene. Coordenou a Editora Arcádia e foi condenada a três anos de prisão (pena suspensa) por publicar “Antologia de Poesia Portuguesa Erótica e Satírica”. Corajosa e com boa oratória, fez parte da oposição ao salazarismo e cofundou o bar “Botequim”, que reuniu nos anos 70 e 80 parte da intelectualidade lisboeta. Foi deputada na Assembleia da República e uma voz ativa sobre a cultura, o património e os direitos humanos e das mulheres.

O CAMINHO – Portal de Conhecimento e Memória nasceu em 2021 e visa promover ações culturais e o espólio documental detidos pela UMinho, pelo Arquivo Distrital de Braga, pela BLCS, pela Biblioteca Pública de Braga e pela Sociedade Martins Sarmento, aproximando também estas entidades. No seu conjunto, disponibilizam 1.5 milhões de exemplares para o público, em caminho.uminho.pt.

PARTILHE A NOTÍCIA

LEIA TAMBÉM

PUBLICIDADE

NEWSLETTER

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

REPORTAGEM

POPULARES