Segunda-feira, Agosto 15, 2022
17.3 C
Braga
InícioAtualidadeMorreu Jaime Serra, histórico dirigente do PCP

Morreu Jaime Serra, histórico dirigente do PCP

© PCP

Morreu Jaime Serra. O histórico dirigente do PCP Jaime Serra morreu esta quarta-feira, aos 101 anos.

O Comité Central do PCP recorda o dirigente com “dedicada à luta contra o fascismo, pela liberdade e a democracia”.

“O Secretariado do Comité Central do PCP informa, com profunda mágoa, do falecimento hoje, dia 09, aos 101 anos de idade, de Jaime Serra, um dos mais destacados dirigentes do PCP, que dedicou toda a sua vida à luta da classe operária, dos trabalhadores e do povo português. Uma vida dedicada à luta contra o fascismo, pela liberdade e a democracia, por uma sociedade nova, o socialismo e o comunismo”,  dá nota o comunicado do partido.

Jaime Serra nasceu em 1921, em Alcântara, e tinha completado 101 anos a 22 de janeiro. Era militante do PCP desde 1936 e em 1937, com 15 anos, “foi preso pela primeira vez”, de acordo com o partido.

Em 1940, Jaime Serra começou a trabalhar como operário traçador naval no Arsenal do Alfeite, em Almada (distrito de Setúbal), onde trabalhou durante sete anos, passando à clandestinidade em setembro de 1947.

Entre 1947 e 1958 foi preso por três vezes e por três vezes conseguiu fugir das cadeias fascistas, para além de outras tentativas falhadas.

A quarta e última prisão ocorreu em dezembro de 1958 e a última fuga é a histórica fuga da Fortaleza de Peniche a 3 de janeiro de 1960.

“Em 1970 ficou responsável pela criação da ARA (Ação Revolucionária Armada), organização do PCP que desenvolve um conjunto de ações contra a máquina de guerra do regime: a bomba no paquete Cunene, a destruição de mais de 20 aeronaves da força aérea em Tancos, a interrupção das comunicações durante a reunião da NATO em Lisboa”, acrescenta o PCP.

Após a Revolução de Abril de 1974 desempenhou variadas responsabilidades enquanto membro da Comissão Política do Comité Central.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS