Sexta-feira, Fevereiro 23, 2024
8.5 C
Braga
InícioBragaMimarte regressa a Braga com oito espetáculos de teatro

Mimarte regressa a Braga com oito espetáculos de teatro

© CM Braga

É já no domingo, 2 de julho, que arranca, em Braga, o Festival de Teatro Mimarte. O evento, que já vai na sua 23.º edição, decorre até dia 9 de julho, na Praça Municipal e no Museu dos Biscainhos. Este ano, o festival conta com oito espetáculos, seis nacionais e dois internacionais, através das companhias Marie de Jongh, de França, e Ponten Pie, de Espanha. A acessibilidade e inclusão são também uma aposta com quatro espetáculos com Língua Gestual Portuguesa.

Da comédia ao género biográfico, passando pelo cruzamento com outras disciplinas artísticas, este festival conta ainda com o espectáculo “Ondeando” para os mais novos, no último dia Museu dos Biscainhos, com sessões às 11:00 e às 15:00.

Todos os outros espectáculos estão agendados para as 21:45, na Praça Municipal.

Marie de Jongh, de França é a primeira companhia a pisar a Praça, no domingo, dia 2, com o espetáculo “Amour”. O amor dá-nos sempre uma oportunidade. “Amour” é um desafio ambicioso que pretende valorizar as brincadeiras que tanto adultos como crianças podem desfrutar, para que seja um local onde se partilham emoções, pensamentos, dúvidas e certezas. Brincadeiras de adultos para crianças e brincadeiras de crianças para adultos.

Na segunda-feira, dia 3 de julho, apresenta-se o género biográfico com a peça “Massa Mãe”, com Sara Inês Gigante. Em “Massa Mãe” encontramos uma gaiata a esmiuçar parte da sua identidade – a que está bordada com corações minhotos.

Na terça-feira, 4 de julho, a Praça recebe “A cidade e as serra, não é Eça”, com o Teatro Regional da Serra do Montemuro, uma comédia, que conta a história de Terras de Sol Posto, uma aldeia no meio das serras onde Idalécio e Amândio são os únicos habitantes.

“Shakespeare jantou em minha casa” da companhia Jangada Teatro é a proposta para a noite de quarta-feira, 5 de julho. A comédia é, provavelmente, uma reconstrução imprecisa e pouco fiável, baseada num relato escrito em 1602 da peça “Noite de Reis” de William Shakespeare. Foi apresentada como um entretenimento informal num jantar privado no dia 9 de Fevereiro de 1602 e contado por três “artistas” que, deturparam, distorceram e falsificaram uma das mais belas comédias românticas de Shakespeare.

A companhia Peripécia Teatro também marcará presença no Mimarte com a peça “Húúúmus”, na quinta-feira, 6 de Julho. Inspirada em “Há um Cabelo na minha Terra” de Gary Larson, esta é uma criação para público familiar. Uma história cheia de humor, ainda que bastante sombrio, ou não fosse uma história de minhocas.

Na sexta-feira, dia 7 de julho, sobe ao palco a companhia de Espanha Ponten Pie, com a peça “Bajau”. Bajau é o nome de uma tribo do Sudeste Asiático que se adaptou a viver, ou pelo menos por longos períodos de tempo, debaixo de água. Bajau é uma viagem onde a versatilidade do elemento água nos leva a um novo universo, um novo meio, um lugar onde nos podemos encontrar, descobrir as nossas origens e ser aquilo que realmente queremos ser.

A Praça Municipal despede-se do Mimarte, no sábado, dia 8, com a companhia Trigo Limpo Teatro ACERT e a peça “Fil’mus 2”, um espetáculo único que junta as artes de cinema, música e teatro, onde os atores entram no ecrã, misturando a realidade com a imagem gravada com todos os sons ouvidos feitos ao vivo pelos músicos-atores.

No sábado, pelas 11:00 e pelas 15:00, o Museu dos Biscainhos acolhe a peça musical “Ondeando” pela Plataforma do Pandemónio.

O programa completo está disponível no portal do Município aqui.

LEIA TAMBÉM

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

REPORTAGEM

POPULARES