Quarta-feira, Abril 17, 2024
23.9 C
Braga
CulturaHarpista irlandesa Laoise Kelly dá concerto em Esposende

Harpista irlandesa Laoise Kelly dá concerto em Esposende

Laoise Kelly © Marianne Mangan

O Município de Esposende vai levar a efeito, ao longo do ano, o Ciclo de Música sem Tempo, cuja estreia acontece hoje, 14 de abril, às 21:30, no Forte São João Baptista, com o concerto “Música de dança tradicional irlandesa e melodias ancestrais para harpa”, que terá como intérprete a harpista Laoise Kelly.

O concerto, com entrada livre, integra-se nas comemorações do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios e no âmbito da política cultural do Município.

Considerada a harpista irlandesa da sua geração, Laoise Kelly foi pioneira num novo estilo de execução do instrumento como se pode ouvir nos seus três aclamados discos Just Harp, Ceis e Fáilte Uí Cheallaigh. É diretora do recém-criado Festival Internacional de Harpa de Achill, abrangendo o papel de diretora musical do Suites Sraith Oileán Acla, Mayo-Breton & Ireland Galicia collaborations.

Com curadoria e coprodução do Projeto Cardo, o Ciclo de Música sem Tempo compreende um conjunto de concertos itinerantes, cujo objetivo é estabelecer pontes entre músicos e o público, onde, além dos concertos, são promovidas oficinas, conversas ou pequenas palestras informais. Neste sentido, no dia 15 de abril, sábado, às 10:30, será desenvolvida a oficina “Melodias Ancestrais Irlandesas”, promovida pela artista e focada no repertório instrumental irlandês e dirigida a estudantes de música a partir do 3.º ciclo e a músicos adultos amadores ou profissionais. O público que não se integrar nestas categorias poderá igualmente assistir, como ouvinte. O trabalho neste tipo de repertório é feito de ouvido, trabalhando questões como a memória, o estilo, a técnica específica da ornamentação, da articulação ou do fraseado. Trata-se de um trabalho muito diferente do que os estudantes de música costumam fazer e permite juntar uma enorme variedade de instrumentos, mesmo que sejam de famílias ou tessituras diferentes, nomeadamente instrumentos de cordas friccionadas e dedilhadas e da família das madeiras.

Esposende, a par de Miranda do Douro e Santo Tirso, irá receber artistas da Turquia, Suécia, Eslovénia, Irlanda e Brasil/Portugal, que também irão partilhar os seus conhecimentos e experiências com o público.

PARTILHE A NOTÍCIA

LEIA TAMBÉM

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

REPORTAGEM

POPULARES