Quarta-feira, Dezembro 8, 2021
7.3 C
Braga
InícioRegiãoVila Nova de FamalicãoFamalicão incorpora missão europeia para antecipar neutralidade carbónica

Famalicão incorpora missão europeia para antecipar neutralidade carbónica

© CM Famalicão

Vila Nova de Famalicão tem a ambição de integrar uma rede de 100 cidades europeias neutras em carbono até 2030. Para já, Famalicão é um dos sete municípios de Portugal que foram desafiados pelo Centro de Engenharia e Desenvolvimento – CEIIA a integrar a Agenda Be.Neutral, com o objetivo de acelerar a transição para a neutralidade carbónica em Portugal.

Para além de Vila Nova de Famalicão integram este projeto Vila Nova de Gaia, Porto, Matosinhos, Guimarães, Braga e Viana do Castelo, que em colaboração com o CEIIA estão a preparar uma candidatura à Missão Climate Neutral & Smart Cities, com a qual a Comissão Europeia quer acelerar as metas da neutralidade carbónica de 100 cidades da União Europeia.

Foi precisamente no âmbito deste projeto que o presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Mário Passos, participou esta quarta-feira, no debate “Descarbonizar as Cidades – redesenhar a paisagem urbana com ciência de dados”, promovido no âmbito do Portugal Mobi Summit 2021, organizado pela CEIIA, que está a decorrer em Cascais.

O transporte público eficiente, a arborização do território e a substituição dos veículos individuais com motores de combustão pelos meios de transporte suave foram algumas das medidas avançadas pelo autarca que estão a ser implementadas no concelho, tendo em vista a meta da neutralidade carbónica a partir da mobilidade.

O acordo de parceria entre os municípios e o CEIIA foi celebrado no passado mês de setembro e prevê ainda a apresentação de candidaturas a financiamentos, visando a celebração de contratos-programa com os consórcios que irão promover as iniciativas selecionadas.

A Europa e Portugal comprometeram-se em reduzir as emissões de carbono em 55% até 2030, com vista a atingir a neutralidade carbónica até 2050. As cidades contribuem com 75% para as emissões de carbono e 70% para o consumo de energia global, numa era de urbanização crescente. Por este motivo, as cidades são atores fundamentais no processo de combate às alterações climáticas, tendo capacidade para implementar soluções urbanas inovadoras. Assim, as cidades podem ter a ambição de antecipar as metas europeias e nacionais em matéria de neutralidade carbónica, sendo que uma das missões do Programa de Investigação e Inovação Horizon Europe é precisamente a criação de uma rede de 100 cidades europeias neutras em carbono até 2030.

Teste BTV

Apoie a Braga TV

A Braga TV precisa do seu contributo, caro leitor.

Contribua com o seu donativo para que possamos continuar a dar informação aos nossos leitores.

Apoie aqui.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS