Domingo, Setembro 25, 2022
13.9 C
Braga
InícioRegiãoEsposendeEsposende entregou 36 Bolsas de Estudo a estudantes do ensino superior

Esposende entregou 36 Bolsas de Estudo a estudantes do ensino superior

© CM Esposende

O presidente da Câmara Municipal de Esposende, Benjamim Pereira, entregou hoje Bolsas de Estudo a 36 alunos do concelho que frequentam o ensino superior, num investimento de 21.600 euros que tem como objetivo incentivar a continuidade dos estudos a nível superior, aliviando a carga económica das famílias mais carenciadas. A deliberação foi aprovada, por unanimidade, na reunião do Executivo Municipal do dia 9 de junho e integra-se na política educativa e social da Câmara Municipal de Esposende, sendo a entrega das bolsas definida após análise técnica das candidaturas admitidas, segundo o regulamento em vigor no Município de Esposende.

Para o presidente da Câmara Municipal de Esposende, Benjamim Pereira, esta ação visa “concretizar a política social do Município de Esposende, na ajuda às famílias, principalmente nestes tempos difíceis”. Para o autarca, a prestação de serviço comunitário, por parte dos bolseiros, visa “proporcionar o contacto com o mercado de trabalho e proporcionar a abertura da autarquia à sociedade, permitindo a perceção da complexidade do funcionamento de uma câmara municipal”.

“O exercício do poder local e a sua proximidade à população tem justificado a assunção de responsabilidades no cumprimento de diligências inerentes aos direitos fundamentais, de natureza social. Por isso, a atribuição de bolsas de estudo constitui um importante contributo para apoiar as famílias a suportar os encargos inerentes com a frequência do ensino superior, promovendo, ainda, a igualdade de oportunidades de permanência e sucesso dos estudantes neste nível de ensino”, aponta Benjamim Pereira.

Por seu turno, em representação dos bolseiros, Lavínia destacou as possibilidades proporcionadas pelo “trabalho desenvolvido na Loja Social que permitiram perceber como se processa a ajuda social”. Já Mafalda destacou as “situações reais” que experimentou na área da informática do Município, “percebendo, assim, toda a dinâmica institucional”. Diana destacou o “interessante contacto coma área documental do concelho”, proporcionado pelo trabalho desenvolvido no recém inaugurado Arquivo Municipal.

Esta medida integra-se na política educativa e social do Município que apresenta um vasto rol de apoios, financeiros e materiais, que visam dotar os alunos de ferramentas para alcançar o sucesso escolar.

Assim, nessa política educativa inclui-se a oferta de manuais de Fichas de Atividades a todos os alunos do 1.º CEB; a comparticipação financeira para aquisição de material didático-pedagógico específico para crianças com Necessidades Especiais que não utilizam manuais escolares; a comparticipação das refeições escolares a crianças matriculadas na Educação Pré-Escolar (redes pública e privada) abrangidas pelos Escalões 1 e 2 de Abono de Família – ainda na semana passada, o Município aprovou a alteração dos termos dos protocolos de colaboração para o fornecimento de refeições escolares às crianças e alunos da educação pré-escolar e do 1.º ciclo do ensino básico e das atividades de animação e apoio à família da educação pré-escolar, investindo 847,266 euros e abrangendo um universo de 1.853 alunos. O Município de Esposende apoia, ainda com a disponibilização de transporte escolar gratuito para alunos de todos os ciclos de ensino que residam a dois ou mais quilómetros da escola – apoio este que ultrapassa o âmbito face ao legalmente estabelecido. Na última reunião do Executivo foi aprovada a transferência de 69.084,90 euros para a Delegação de Marinhas da Cruz Vermelha Portuguesa para financiar o transporte para jovens com deficiência, residentes no concelho, que se encontrem a frequentar respostas sociais.

São, ainda, disponibilizados pelo Município de Esposende, apoios às atividades educativas dos Agrupamentos de Escolas, destinadas à aquisição de material escolar e à realização de atividades para a Educação Pré-Escolar e 1.º CEB; o programa de Equitação Terapêutica dirigido a todas as crianças e jovens do concelho com necessidades especiais que frequentam os estabelecimentos da rede pública, desde a Educação Pré-Escolar até ao Ensino Secundário, assim como os utentes do núcleo local da APPACDM; e os projetos de adaptação ao meio aquático e aprendizagem da natação, dirigido crianças e jovens de diversos níveis de educação e ensino, incluindo alunos com necessidades especiais.

“O investimento no capital humano é, indubitavelmente, o pilar para o desenvolvimento sustentável e para a promoção da coesão social. Por isso, constitui uma das prioridades estratégicas de intervenção ao nível das políticas sociais locais”, sublinhou Benjamim Pereira.

Lembre-se que o esforço municipal para proporcionar as melhores condições dos alunos passou, recentemente, pela aquisição de mais de 400 computadores para as escolas do concelho, para garantir o acesso dos alunos carenciados ao Ensino à Distância e pela requalificação das EB de Gemeses, Pinhote e do Facho, além da remoção do fibrocimento das escolas da rede municipal. O Município de Esposende dispensa, ainda, esforço considerável na requalificação da Escola Secundária com 3º CEB Henrique Medina.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS