Quarta-feira, Agosto 10, 2022
22.2 C
Braga
InícioRegiãoEsposendeEsposende assinalou centenário de José Saramago com Semana da Leitura

Esposende assinalou centenário de José Saramago com Semana da Leitura

© CM Esposende

A marcar o início da Semana da Leitura, decorreu esta tarde, a abertura da Feira do Livro, no Largo Dr. Fonseca Lima, em Esposende. Subordinado à temática “Catraia de Livros”, o evento é dedicado ao centenário de José Saramago, Prémio Nobel da Literatura 1998, e pretende aliar a tradição piscatória de Esposende à cultura, aos livros e aos leitores. Até ao próximo dia 27 de fevereiro, as iniciativas repartem-se entre o Largo Dr. Fonseca Lima e o Auditório Municipal de Esposende, envolvendo a comunidade escolar, em particular, e o público, em geral.

“Estamos aqui para celebrar os livros e a leitura, enquanto estádio de democratização do saber”, referiu o presidente da Câmara Municipal de Esposende, Benjamim Pereira, assinalando que o Município tem assumido um papel determinante na formação cultural da população, nomeadamente com projetos de combate à iliteracia, a par de um conjunto de outras medidas.

Benjamim Pereira expressou uma palavra de reconhecimento aos professores e bibliotecários da Rede de Bibliotecas Escolares do Concelho de Esposende, da qual faz parte a Biblioteca Municipal Manuel de Boaventura, pela organização da Semana da Leitura, que concretiza o “verdadeiro trabalho em rede, fomentando parcerias e rentabilizando recursos entre os Agrupamentos de Escolas António Rodrigues Sampaio e António Correia de Oliveira, Escola Secundária com 3.º Ciclo Henrique Medina, Escola Profissional de Esposende e Escola de Música de Esposende e a comunidade AMAReMAR”.

O arranque da Semana da Leitura marca, de resto, a retoma dos eventos culturais do Município, após um período de interregno motivado pela pandemia Covid-19. Benjamim Pereira vincou que, apesar de todas as limitações e contratempos, o Município continuou a trabalhar na área cultural, tendo aproveitado para planear, projetar e investir na cultura. Apontou o forte investimento realizado ao nível dos equipamentos, nomeadamente na requalificação da Biblioteca Municipal, criação do novo Arquivo Municipal, aquisição da Casa do escritor Manuel de Boaventura, criação do Museu do Sargaço e do Museu do Junco, a que se junta o projeto da Escola das Artes. Depois do regresso do cinema ao Auditório Municipal, perspetiva-se uma agenda de eventos diversa, onde se inclui o Festival Sons de Verão e a Galaicofolia. Benjamim Pereira lembrou também a constante edição de publicações e a realização de diversas exposições, acrescentando que o Município assegurou sempre o apoio às instituições e projetos culturais do concelho. Deu, ainda, nota da aposta na arte urbana, patente na cidade e noutros locais do concelho. “Esposende é uma fonte de atividade cultural, diversificada, plural e multifacetada”, vincou o autarca.

Benjamim Pereira revelou que o Município de Esposende foi convidado a integrar as comemorações do centenário da escritora Agustina Bessa Luis (1922-2022), cujo programa decorre a partir de outubro próximo.

A terminar a sua intervenção deixou o convite à participação nas iniciativas da Semana da Leitura, cujo programa engloba encontros com escritores, entre os quais José Luís Peixoto, Prémio Saramago, canto, bailado, sessões da Hora do Conto, escrita criativa e de ilustração, declamação, palestras e debates. Mais informações disponíveis aqui.

A coordenadora interconcelhia da Rede de Bibliotecas Escolares do concelho de Esposende, Carla Gandra, realçou a importância deste evento na promoção do livro e da leitura e aproveitou para convidar a comunidade a envolver-se e a participar nas atividades.

Na abertura da Semana da Leitura, os alunos dos Agrupamentos de Escolas António Rodrigues Sampaio e António Correia de Oliveira protagonizaram, respetivamente, a dramatização de “O Silêncio da Água” e “A maior flor do mundo”, obras de José Saramago.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS