Sábado, Dezembro 10, 2022
9.9 C
Braga
InícioRegiãoEsposendeEsposende adquire terrenos em Belinho e Forjães

Esposende adquire terrenos em Belinho e Forjães

© CM Esposende

O Município de Esposende procedeu à aquisição de dois terrenos, nomeadamente em Belinho e em Forjães, para avançar com a concretização de projetos com os quais se comprometeu com as populações destas localidades. As aquisições foram formalizadas ontem e hoje, através da assinatura das respetivas escrituras, e representam um investimento de 63.500 euros.

Em Belinho, foi adquirido um imóvel sito na Rua da Agra, com uma área de 121,60 metros quadrados, pelo valor de 52.000 euros. Trata-se de um terreno que confronta com a Estrada Nacional (EN) 13, sendo que o objetivo é proceder à demolição da moradia existente, de modo a melhorar o acesso a esta via, em condições de visibilidade e segurança. O alargamento deste acesso à EN13 há muito que era reivindicado tanto pela Junta de Freguesia como pela população e configurará uma melhoria substancial face às condições atuais.

No que se refere a Forjães, o Município adquiriu a última parcela de terreno necessária à execução do projeto de regeneração da margem do rio Neiva, conhecida como Zé do Rio. Com uma área de 1 532 metros, este terreno custou 11.500 euros, acrescentando-se às demais parcelas que a Câmara Municipal já havia adquirido com o intuito de proceder à criação de uma área de lazer naquela local, que, na sua totalidade, terá aproximadamente 11 mil metros quadrados. Com a aquisição desta última parcela, a autarquia encerra um processo longo e difícil, podendo agora avançar com os procedimentos para a elaboração e posterior execução do projeto, que corresponde a um anseio antigo das gentes de Forjães. O Município pretende, assim, diversificar a oferta do território, em alternativa às praias, proporcionando melhores condições de vida aos habitantes do concelho.

“A aquisição destes terrenos enquadra-se na estratégia de desenvolvimento do concelho, definida pelo Município, em articulação com as Juntas de Freguesia e em linha com os anseios das populações, levando também em consideração as metas dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030 da ONU”, refere Benjamim Pereira.

O autarca sublinha que “a sustentabilidade financeira do Município continua a nortear a gestão municipal” e que “as opções tomadas refletem os princípios da boa gestão”. Em resultado desta estratégia, a Câmara Municipal procedeu, recentemente, à alienação de um conjunto de imóveis no território concelhio, procedendo à aquisição de imoveis que permitirão alavancar outros projetos, cruciais para um concelho em franco desenvolvimento e crescimento, vinca Benjamim Pereira.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS