Sábado, Maio 28, 2022
27.8 C
Braga
InícioRegiãoGuimarãesEmpresários partem de Guimarães para buscar 30 refugiados ucranianos

Empresários partem de Guimarães para buscar 30 refugiados ucranianos

© CM Guimarães

O movimento “Guimarães for Peace“, que junta dezenas de empresários vimaranenses unidos pela paz mundial, já está a caminho de Wroclaw (Breslávia), na Polónia, onde irá entregar 3,5 toneladas de bens essenciais para quem procura sobreviver à guerra em território ucraniano.

O grupo de vimaranenses partiu este domingo de manhã e chega a território polaco esta segunda-feira à noite. A terça, dia 22, será integralmente dedicada à entrega de ajuda humanitária, em Wroclaw (Breslávia), uma das cidades que mais refugiados ucranianos acolhe desde o início da guerra. No dia seguinte, a missão conhece o arranque da segunda etapa: trazer 30 refugiados para Guimarães, longe de um conflito que devasta aquele país do leste europeu. Após paragem para descanso junto da comunidade portuguesa de Paris, a caravana chegará a Guimarães ao final da tarde de quinta-feira, sendo recebida na Câmara Municipal de Guimarães. Os refugiados serão depois encaminhados para o edifício do Verbo Divino, onde encontrarão todas as condições de alojamento temporário para os primeiros dias na cidade berço.

Espírito de missão contagia Município e tecido empresarial

Diogo Antunes, coordenador em território vimaranense, exalta o espírito de missão e entreajuda que envolve esta missão. “Num espaço de apenas cinco dias conseguimos com que tudo isto fosse possível. À medida que surgiam novas necessidades, notámos um envolvimento incrível por parte do tecido empresarial vimaranense. Todos ajudaram sem hesitar. O presidente da Câmara Municipal de Guimarães, Domingos Bragança, e a vereadora responsável pela Ação Social, Paula Oliveira, foram, desde a primeira hora de uma entrega e disponibilidade fora do comum, e por isso merecem o nosso total agradecimento e admiração”, disse.

As cinco viaturas percorrem os 3 mil quilómetros que separam a cidade berço da Breslávia. Um percurso longo e cansativo, mas que se tornou mais fácil graças à ajuda de António Faria de Castro, emigrante português em Orleans, Paris, e de Maria do Céu, proprietária da Quinta da Pacheca, que ofereceu a estadia a toda a comitiva no seu hotel da capital francesa.

A chegada dos refugiados à cidade de Guimarães trará novos desafios para o “Guimarães for Peace”, que fará um levantamento de todas as necessidades das crianças, mulheres e idosos. Diogo Antunes deixa um apelo à sociedade vimaranense. “Em breve necessitaremos da ajuda de todos, para que estes ucranianos que se preparam para chegar a Guimarães, possam sentir esta cidade como o seu novo lar”, apelou.

Apoie a Braga TV

A Braga TV precisa do seu contributo, caro leitor.

Contribua com o seu donativo para que possamos continuar a dar informação aos nossos leitores.

Apoie aqui.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS