Domingo, Outubro 17, 2021
20 C
Braga
InícioBragaCozinha solidária de Braga muda de instalações

Cozinha solidária de Braga muda de instalações

Virar a Página

No final deste mês de setembro, o projeto Virar a Página, cozinha solidária de Braga, mudará de instalações, uma vez que o Centro Paroquial de Gualtar retoma as suas atividades habituais da pré-pandemia naquele espaço.

“Nestes últimos 12 meses, graças à generosidade do Cónego Avelino e seus paroquianos, foi possível instalar a cozinha solidária do Virar a Página neste Centro Paroquial, onde foram confecionadas milhares de refeições que eram depois distribuídas a quem pede auxilio deste serviço de emergência”, disse a coordenação.

A coordenação do projeto manifesta o seu “profundo agradecimento e regozijo pela forma imediata como a Paróquia acolheu e tem vindo a apoiar o projeto Virar a Página”. “A comunidade de Gualtar esteve sempre muito envolvida. Desde o primeiro contacto que acolheram a cozinha do Virar a Página sem hesitar, sem recear que ocupássemos o seu espaço comunitário indevidamente, causando danos ou não aceitando sair na hora em que tal nos fosse pedido”, afirma Helena Pina Vaz, reforçando que “estamos muito gratos”. “Aliás, desde a criação deste serviço de emergência alimentar, sentimos sempre que as pessoas se querem envolver, ajudam e querem fazer parte desta iniciativa, como muitos verbalizam”, explica Helena Pina Vaz.

“Agora, graças, à direção da Creche de Braga, que reagiu com grande entusiasmo ao ser abordada nesse sentido pelo presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, foi possível encontrar um novo espaço para instalar a cozinha solidária. É um espaço em Palmeira, que generosamente cedem ao Virar a Página. Serão necessários alguns trabalhos de adaptação e decorrem neste momento os trâmites para a legalização do novo espaço, pelo que foi necessário encontrar um local onde, durante algum tempo fosse possível instalar a cozinha. O Virar a Página irá temporariamente funcionar nas instalações do restaurante ‘Luz Natural’, que a família Lopes muito gentilmente cedeu. As ajudas das pessoas surgem sempre na hora em que mais precisamos, não nos cansamos de nos sentirmos gratos e a família Lopes foi mais um exemplo de generosidade que nos permite não interromper a nossa atividade”, explica a coordenação do Virar a Página.

No próximo dia 25 de setembro, o Virar a Página irá mudar-se para a nova cozinha temporária. “Contamos mais uma vez com ajuda dos voluntários, no dia 25 de tarde mudamo-nos para a nova cozinha e na manhã seguinte já estaremos, a partir de lá, a cozinhar as refeições desse dia”, diz com determinação Helena Pina Vaz. “Vai ser uma operação que irá requerer uma equipa muito bem articulada e precisamos de ajudas extra para este dia especialmente exigente, mas contamos mais uma vez com o envolvimento da comunidade e sabemos que vai correr bem”, apela. “Já temos quase todo o mobiliário de cozinha necessário, graças a um donativo do Montepio Geral, que resultou da insolvência de uma empresa. Mais um parceiro muito rendido aos encantos do Virar a Página”, explicam os coordenadores.

A coordenação do projeto continua a apelar ao envolvimento, que tem sido permanente, dos voluntários e que suporta toda esta operação de confeção e distribuição de refeições. Apela agora veementemente aos donativos, para a alimentação, mas também para as obras de adaptação do novo espaço em Palmeira, que serão feitas maioritariamente com mão de obra voluntária e com o mínimo de gastos possível. “Logo que o projeto esteja licenciado, iniciaremos os trabalhos, pedimos aos voluntários que estejam atentos, iremos anunciar e poderão participar nos trabalhos. Tem sido incrível a onda de solidariedade que se gerou em torno deste projeto e um exemplo que confirma que as organizações não podem trabalhar isoladas, têm de contar umas com as outras e com o envolvimento da comunidade”, congratula-se Helena Pina Vaz.

O Virar a Página nasceu a 16 de março de 2020 e é uma resposta alimentar de emergência feita exclusivamente por voluntários, financiando-se através de donativos privados e um donativo pontual do Município de Braga. Assim, o Virar a Página complementa, as restantes respostas sociais da cidade de Braga, conseguindo uma resposta em menos de 24 horas a todos os casos de necessidade, sendo o processo de triagem e encaminhamento social feito nos dias seguintes.

Apoie a Braga TV

A Braga TV precisa do seu contributo, caro leitor.

Contribua com o seu donativo para que possamos continuar a dar informação aos nossos leitores.

Apoie aqui.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS