Sexta-feira, Junho 21, 2024
16.2 C
Braga
AtualidadeConhecidos os projetos vencedores dos Laboratórios de Verão 2023

Conhecidos os projetos vencedores dos Laboratórios de Verão 2023

© Laboratórios de Verão 2023

Com o objetivo de potenciar a criação artística no território do distrito de Braga, o gnration, em Braga, e o Centro Internacional das Artes José de Guimarães (CIAJG), em Guimarães, juntaram-se para a nona edição do programa de apoio à criação artística Laboratórios de Verão.

Criada em 2015 pelo gnration, esta iniciativa destina-se a artistas ou coletivos residentes ou naturais do distrito de Braga, que se proponham a desenvolver conteúdos artísticos nos domínios da imagem, som, performance, interatividade, música, dança ou no cruzamento entre as áreas anteriormente descritas. O programa procura potenciar o desenvolvimento de novos trabalhos artísticos. Os projetos serão desenvolvidos em formato de residência artística nas duas estruturas, sendo posteriormente apresentados publicamente, em formato performativo ou de instalação/exposição, integrando os programas de cada um dos espaços.

Nos candidatos selecionados figuram trabalhos em domínios artísticos que vão das artes visuais à media art, de perfil performativo e expositivo. “A mais inábil candura” é uma instalação vídeo de Bárbara Fonte que apresenta uma sucessão de ações performativas filmadas em estúdio; a instalação interativa, que alia um jogo de computador, “HIC SVNT SERPENS”, criada por Lucas Carneiro e Manuel Costa; “Pintura Imaterial”, de Cláudia Cibrão, uma instalação visual que trata os conceitos de sombra própria e projetada; e “Improvisação em duas vias”, uma performance instalação de peças acusmáticas pelo duo experimental Guache, formam os quatros projetos selecionados nos Laboratórios de Verão 2023. A edição deste ano contou com cerca de meia centena de candidaturas para as quatro vagas existentes, tendo o processo de seleção ficado a cargo de Luís Fernandes (Diretor Artístico do gnration), Marta Mestre (Diretora Artística do Centro Internacional das Artes José de Guimarães – CIAJG) e por Paulo Mendes (artista e curador do projeto Editoria).

Para o diretor artístico do gnration, Luís Fernandes, a edição deste ano destaca-se pela “elevada solidez e diversidade dos projetos a concurso, que reflete o crescente nível qualitativo da criação no território”. Já Marta Mestre, diretora artística do CIAJG, reforça a importância do programa Laboratórios de Verão “para o desenvolvimento do tecido artístico não só de Braga e Guimarães, onde estas duas estruturas se sediam, mas para todo o distrito”. Como novidade na edição deste ano é a possibilidade de um dos projetos selecionado poder ainda se apresentar no Editoria, um recente espaço cultural multidisciplinar portuense. Para Paulo Mendes, jurado do programa e artista e curador do projeto Editoria, refere que “poder albergar um destes projetos é importante para que ganhem visibilidade fora do seu território de ação / criação”.

Cada projeto selecionado receberá um local de trabalho durante um período de 2 semanas, apoio monetário no valor de 2000 euros, apoio técnico e de produção.

Ao longo das suas oito edições, o programa Laboratórios de Verão apoiou já mais de três dezenas de projetos e meia centena de artistas.

O programa Laboratórios de Verão é uma ação promovida pelo gnration e pelo CIAJG – Centro Internacional das Artes José de Guimarães.

PARTILHE A NOTÍCIA

LEIA TAMBÉM

PUBLICIDADE

NEWSLETTER

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

REPORTAGEM

POPULARES