CDS Braga atento à proteção de crianças e jovens em tempo de pandemia
Sexta-feira , Setembro 25 2020 Periodicidade Diária nº 2585
Principal / Notícias / CDS Braga atento à proteção de crianças e jovens em tempo de pandemia

CDS Braga atento à proteção de crianças e jovens em tempo de pandemia

Durante a pandemia, a sinalização de crianças em risco caiu 52%. O CDS Braga, na senda das orientações gerais para a proteção de crianças e jovens em circunstância excecional, encetadas pela Coordenação Nacional da CPCJ, apela a que todos os que detetem situações suspeitas, procedam à sua denúncia.

“Acreditamos que esta redução pode ser justificada pelo corte – imposto pelo confinamento – do ‘contacto direto’ entre entidades que comunicam estas situações (como polícias, escolas, associações, clubes e até particulares) e as crianças e jovens.

“A conjuntura atual impele-nos à necessidade de identificar estratégias adaptadas e ágeis de promoção e proteção dos direitos das crianças e jovens, promovendo o olhar atento e o envolvimento da sociedade em geral. Um ‘olhar’ que deve ser prático, célere e eficaz. Por vezes estas e outras situações são vetadas a um emaranhado de burocracia que pode levar a cenários mais trágicos. É altura de nos focarmos no que realmente importa: a segurança e bemestar das nossas crianças e jovens”, diz Altino Bessa, vereador da Câmara Municipal de Braga e presidente da Concelhia do CDS Braga.

Altino Bessa considera “estar sob alçada de todos os cidadãos a responsabilidade de minorar os efeitos que o isolamento social pode ter neste contexto. Com esta ‘chamada de atenção’, pretendemos mobilizar a sociedade civil, sensibilizando-a e informando-a do seu papel insubstituível na ajuda às crianças e jovens em risco. Importa que cada um de nós cumpra o seu papel, estando atento, sinalizando as situações de suspeita de negligência, maus tratos e abusos às entidades competentes em matéria de infância e juventude. É este cuidado e atenção que pode, muitas vezes, fazer a diferença”, acrescenta.

A CNPDPCJ lançou a campanha “Proteger Crianças Compete a Todos”, tendo como principal objetivo sensibilizar para a necessidade acrescida de as pessoas não ficarem indiferentes perante esta situação. “Nos dias que correm estamos a um ‘clique’ de poder ser agentes responsáveis pelos que nos rodeiam. Agora que se tornou mais difícil sinalizar estes casos a partir da escola, por exemplo, a sociedade civil tem um papel assaz importante no combate a este flagelo. Não fiquemos indiferentes ao que nos rodeia, conclui Altino Bessa.

Em tempos de crise, o apoio dos nossos leitores é fundamental para garantir que a Braga TV continue a ser um canal de informação de referência na região. Apoie aqui.