Quinta-feira, Maio 26, 2022
26.2 C
Braga
InícioBragaCâmara de Braga leva cultura a treze freguesias de Braga

Câmara de Braga leva cultura a treze freguesias de Braga

© CM Braga

Depois do sucesso alcançado em 2021, o programa cultural “Descentrar”, promovido pelo Município de Braga, está de regresso com uma forte aposta na divulgação e promoção efetiva do património cultural e natural concelhio, através de novas criações artísticas e abordagens contemporâneas.

O Descentrar 2022 chega, assim, com mais música, mais teatro, mais circo e mais eventos em muitos mais espaços do concelho. No total, a programação cultural chegará a treze freguesias, praticamente o dobro das localidades abrangidas pelo programa no ano passado. Todas as iniciativas culturais são de entrada livre, embora limitada e condicionada à lotação do espaço em que decorrem.

Para o presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, o Descentrar 2022 vem reforçar a aposta da Autarquia na descentralização e na valorização do património cultural e natural do concelho. “Agradecemos às Juntas de Freguesia a disponibilidade demonstrada em acolher este conjunto de eventos que visa, não apenas a criação de novos públicos, mas também levar as pessoas a conhecer e a desfrutar do nosso património”, referiu Ricardo Rio, na apresentação do programa, que decorreu esta quarta-feira, na Junta de Freguesia de Ruílhe.

Circo contemporâneo abre programa em Ruílhe

Ruilhe será palco do primeiro espetáculo do Descentrar, já no próximo dia 9 de abril, com o espetáculo de circo contemporâneo “E-nxada” pelo grupo Erva Daninha, pelas 17:00, na zona envolvente à Junta de Freguesia. Caso se verifiquem condições climatéricas adversas, o espetáculo passará para o Pavilhão do Colégio Alfacoop. À noite, pelas 21:30, a Igreja Paroquial de Ruilhe acolhe o concerto “Influência de Bach na Música”, pela Orquestra Filarmónica de Braga.

Seguem-se as freguesias de Crespos e Pousada, Vilaça e Fradelos, Lomar e Arcos, Espinho, Cabreiros e Passos (S. Julião), Este (S. Pedro e S. Mamede), Arentim e Cunha, Lamas, Tebosa, Escudeiros e Penso (Sto. Estevão e S. Vicente), Mire de Tibães e Nogueira, Fraião e Lamaçães.

Ao longo de nove meses – entre abril e dezembro – serão promovidos cerca de 30 eventos, num programa cultural único, desenhado para cada local através de um conjunto de espetáculos de novo circo e de teatro, concertos, visitas-guiadas a espaços patrimoniais e concertos comentados de música clássica e erudita.

O programa divide-se, assim, em cinco visitas guiadas, oito concertos de música clássica e erudita, cinco concertos de artistas emergentes no panorama musical português, dez espetáculos de Novo Circo com participação de artistas consagrados a nível nacional e internacional e ainda quatro espetáculos de teatro.

O “Descentrar”, enquanto projeto de descentralização cultural, prossegue assim o propósito de permitir um acesso à cultura em toda a sua variedade e extensão, através de práticas artísticas com um elevado potencial de transformação, quer dos territórios através e do reforço da notoriedade, quer físico e humano, através da transformação qualitativa da experiência dos visitantes ou da reinvenção das narrativas associadas a cada lugar.

As visitas guiadas a diferentes espaços patrimoniais do Santuário do Sameiro (Espinho), Monte de S. Filipe e aos Moinhos de São Julião (Cabreiros), Nascente do Rio Este (Este S. Mamede), Mamoa de Lamas (Lamas) e Museu dos Cordofones (Tebosa), permitirão um melhor conhecimento e perceção da sua componente patrimonial cultural, bem como do seu entorno geográfico.

Concomitantemente, o público poderá usufruir da oferta, na área da música clássica e erudita, de um ciclo diferenciado de concertos comentados realizados pela Sinfonietta de Braga, assim como, dos concertos da Orquestra Filarmónica de Braga, de um conjunto de concertos dos quais sobressaem os nomes como: Golden Slumbers, Luca Argel, Surma, Valter Lobo e Cachupa Psicadélica. Será igualmente promovido uma série de espetáculos de Novo Circo, pela Erva Daninha, com intuito de uma abordagem contemporânea a esta prática artística, da qual se destacam criações nacionais e internacionais tais como: “E-nxada, de Erva Daninha” [PT], “Raiz” de Circo Caótico [PT], “Sin Remite” de Jean Philippe Kikolas [ES], “Une Partie de Soi” de Cie O Último Momento [FR], “RASTO” de Erva Daninha [PT], “CIRCORETO” de Nuvem Voadora [PT], “O Silêncio do Corpo” de João Paulo dos Santos [PT], “Otus Extracts” de Oliveira & Bachtler [PT/US], “O Clássico” de Tosta Mista o Malabarista [DE/PT], “Só” de Xampatito Pato [ES], na área do teatro teremos quatro propostas do grupo de teatro Malad´arte que se destacam os espetáculos: “O Reino Branco”, “Comédia Muda”, “ Os Mercadores” e “ Uma Aventura no Parque”.

Almejando um efetivo acesso à cultura, em toda a sua variedade e extensão, o programa “Descentrar” decorre em espaços patrimoniais e equipamentos culturais selecionados, passando por um acolhimento de um programa cultural único, que prevê um conjunto de concertos de música clássica e erudita, espetáculos de novo circo e de teatro, concertos de artistas emergentes no panorama musical português e visitas-guiadas ao património cultural.

O programa completo do Descentrar 2022 pode ser consultado aqui.

Apoie a Braga TV

A Braga TV precisa do seu contributo, caro leitor.

Contribua com o seu donativo para que possamos continuar a dar informação aos nossos leitores.

Apoie aqui.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS