Sábado, Outubro 23, 2021
16.2 C
Braga
InícioRegiãoCabeceiras de BastoCabeceiras de Basto cria quatro Áreas Integradas de Gestão da Paisagem

Cabeceiras de Basto cria quatro Áreas Integradas de Gestão da Paisagem

CM Cabeceiras de Basto

O Executivo Municipal de Cabeceiras de Basto aprovou a constituição de quatro Áreas Integradas de Gestão da Paisagem (AIGP), em articulação com os Conselhos Diretivos dos Baldios e Juntas de Freguesia territorialmente competentes, com os quais serão celebrados protocolos de colaboração.

A criação da AIGP de Bucos, Cabeceiras de Basto e Abadim; da AIGP de Riodouro e Refojos de Basto; da AIGP de Vilela, Moimenta e Arosa; e da AIGP de Gondiães e Uz e Vilar de Cunhas permitirá a definição de um modelo de gestão agrupado, operacionalizado através de Operações Integradas de Gestão da Paisagem (OIGP).

Esta decisão assenta no facto de as áreas abrangidas serem consideradas “territórios vulneráveis”, estarem submetidas ao regime florestal gerido pelo Estado e Órgãos Gestores dos Baldios, apresentarem elevada perigosidade e recorrência de incêndios florestais e ser por todos reconhecida a necessidade de intervir nestes espaços por forma a reforçar a resiliência, sustentabilidade e a valorização do território.

De acordo com informação veiculada no site da Direção Geral do Território, “as Áreas Integradas de Gestão da Paisagem (AIGP) visam uma abordagem territorial integrada para dar resposta à necessidade de ordenamento e gestão da paisagem e de aumento de área florestal gerida a uma escala que promova a resiliência aos incêndios, a valorização do capital natural e a promoção da economia rural. Nestas áreas serão criadas as condições necessárias para o desenvolvimento de Operações Integradas de Gestão da Paisagem (OIGP) a executar num modelo de gestão agrupada da responsabilidade de uma entidade gestora e suportada por um programa multifundos de longo prazo que disponibiliza apoios ao investimento inicial, às ações de manutenção e gestão ao longo do tempo e à remuneração dos serviços dos ecossistemas”.

Apoie a Braga TV

A Braga TV precisa do seu contributo, caro leitor.

Contribua com o seu donativo para que possamos continuar a dar informação aos nossos leitores.

Apoie aqui.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS