Segunda-feira, Setembro 27, 2021
18.3 C
Braga
InícioBragaBraga: Ricardo Silva quer criar estratégia colaborativa com Agrupamento de Escolas D....

Braga: Ricardo Silva quer criar estratégia colaborativa com Agrupamento de Escolas D. Maria II

© Ricardo Silva

Ricardo Silva, candidato independente à Junta de São Victor, em Braga, esteve, recentemente, na sede do Agrupamento de Escolas D. Maria II, para aferir o início do ano letivo e perceber “de que forma a autarquia de São Victor pode ajudar o agrupamento na sua missão”.

A comitiva, composta por Ricardo Silva, Fátima Leitão e Cristina Fontes, foi recebida pelo diretor do Agrupamento de Escolas D. Maria II, João Dantas Leite, que abordou “o plano de acolhimento aos novos professores e as dificuldades sentidas nos primeiros dias de aulas”.

Segundo o diretor, “as medidas preconizadas pelos planos de segurança e saúde da DGS vão continuar, o que implica um redobrado esforço na vigilância e na desinfeção das áreas, mexendo nos horários das turmas. A isto, acresce um insuficiente número de auxiliares para desempenhar tantas tarefas, sentindo-se, ainda, uma dificuldade maior com a saída de alguns colaboradores para outros sectores da função pública, bem como um quadro de docentes com elevada média de idades”.

João Dantas aludiu, ainda, ao número de alunos estrangeiros que frequentam o Agrupamento de Escolas D. Maria II, especificando que de um universo de 700 alunos estrangeiros, 575 são provenientes do Brasil e cerca de 125 são oriundos de outras 22 nacionalidades.

“Esta transversalidade de alunos de outras nacionalidades reforça a necessidade de um forte investimento nas políticas de inclusão e integração social”, sublinhou.

Para Ricardo Silva, torna-se “fulcral criar um Gabinete de Apoio ao Imigrante, por forma a desenvolver uma resposta capaz de acompanhar a integração das pessoas que chegam à cidade de Braga e à freguesia de São Victor”. Ricardo Silva recuperou a ideia de “lançar um Manual de Boas-vindas aos Imigrantes, onde constem as principais informações sociais, legais, culturais, educativas e desportivas, existentes para servir a freguesia de São Victor”.

O candidato independente quis saber, ainda, “como estava a ser preparado o ano letivo nas Escolas Básicas de Santa Tecla e do Bairro Económico (Eng. Duarte Pacheco), uma vez que estas escolas do primeiro ciclo pertencem ao Agrupamento de Escolas D. Maria II e situam-se na freguesia de São Victor”.

O diretor lembrou que “ambas as escolas são muito especiais, ainda que vivam realidades diferentes”. “Por um lado, a EB1 de Santa Tecla, recentemente requalificada, que vive um decréscimo no número de alunos e que importa desenvolver estratégias para combater esse défice de alunos. Já a EB1 do Bairro Económico (Eng. Duarte Pacheco) vive com a promessa antiga de ser convertida num Centro Escolar, fazendo adivinhar que isso carece de um investimento mais avultado”. João Dantas lembrou que “a EB1 do Bairro Económico é uma referência na educação bilingue de alunos surdos, revestindo-se de um papel social muito importante para São Victor”.

Ricardo Silva promete “acompanhar de perto, juntamente com o Agrupamento de Escolas D. Maria II, a criação de uma estratégia que possa vir a tornar a EB1 de Santa Tecla mais atrativa, bem como continuará a lutar pela requalificação da EB1 do Bairro Económico e da sua envolvente, incluindo o Polidesportivo da Rua Dr. Francisco Machado Owen e a requalificação dos acessos por essa mesma rua”.

Apoie a Braga TV

A Braga TV precisa do seu contributo, caro leitor.

Contribua com o seu donativo para que possamos continuar a dar informação aos nossos leitores.

Apoie aqui.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS