Terça-feira, Julho 23, 2024
25.1 C
Braga
BragaBraga retoma circulação na Avenida de Liberdade entre o Largo de São...

Braga retoma circulação na Avenida de Liberdade entre o Largo de São João e Avenidas João XXI e Imaculada Conceição

DR

A partir da próxima quarta-feira, 22 de novembro, a circulação automóvel na Avenida da Liberdade será retomada entre o Largo de São João e a metade sul das Avenidas João XXI e Imaculada Conceição, anunciou o Município de Braga. Desta forma, estão concretizadas duas das três fases previstas dos trabalhos de pavimentação da Avenida da Liberdade.

O acesso à Avenida através da Rotunda de São João, Rua da Devesa, Rua dos Barbosas, Avenida Dr. Francisco Pires Gonçalves, Rua Conselheiro Lobato, Largo Sr. Dos Aflitos, Rua Araújo Carandá e Avenida Imaculada Conceição será retomado.

Seguindo a planificação previamente definida, segue-se agora a execução de trabalhos na parte norte, compreendida entre as Avenidas João XXI / Avenida Imaculada Conceição e a Rua 25 de Abril, prolongando-se os mesmos por um mês, até 22 de dezembro.

De acordo com Olga Pereira, vereadora do Município de Braga, a abertura destas duas fases “vem facilitar a fluidez do trânsito na cidade”. “Trata-se de uma obra numa zona que sabemos que é nevrálgica da cidade. Apesar deste período extremamente chuvoso que vivemos desde o início do mês de outubro, que provoca sempre condicionamentos acrescidos ao andamento dos trabalhos e obrigou a adiar a abertura das primeira e segunda fases, estamos a fazer todos os esforços por ser o mais céleres possível, de forma a procurar ao máximo evitar transtornos para os cidadãos, dentro da medida do que é possível numa intervenção estrutural desta envergadura”, afirma.

A vereadora sublinha “a importância desta obra para Braga e para a qualidade de vida dos cidadãos”. “Estamos a reforçar a qualidade das vias pedonais, a acessibilidade e a segurança de todos, criando alternativas para a mobilidade ciclável. Por outro lado, também no túnel estamos a melhorar as condições de segurança, a instalar sensores de tráfego, drenagem de águas pluviais, pavimentos, instalações elétricas, instalação de telecomunicações, instalações de segurança eletrónica, instalações de gestão técnica centralizada, instalações hidráulicas, instalações AVAC, sistemas de desenfumagem”, refere, apelando à “compreensão e capacidade de adaptação dos munícipes durante esta fase mais complicada de execução das obras”.

PARTILHE A NOTÍCIA

LEIA TAMBÉM

PUBLICIDADE

NEWSLETTER

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

REPORTAGEM

POPULARES