Segunda-feira, Maio 27, 2024
16.1 C
Braga
BragaBraga recebe Campanha de Recolha de Alimentos do Banco Alimentar Contra a...

Braga recebe Campanha de Recolha de Alimentos do Banco Alimentar Contra a Fome

© Banco Alimentar Braga

Realiza-se nos próximos dias 6 e 7 de maio, uma Campanha de Recolha de Alimentos do Banco Alimentar Contra a Fome em mais de 100 supermercados de todo o distrito de Braga.

Durante estes dias, todos têm a oportunidade de contribuir com a doação de alimentos  e tornar-se voluntário, numa iniciativa que vai mobilizar aproximadamente três mil pessoas.

De acordo com Pilar Barbosa do Banco Alimentar de Braga, “esta campanha é particularmente relevante, num período especialmente difícil: o agravamento das condições sociais e económicas dos portugueses faz-se sentir e coloca-nos desafios diários no esforço em chegar a todos quantos necessitam de apoio. No ano de 2022 foram distribuídos 3.022.700 Kg de alimentos, através de 315 instituições que chegaram à mesa de 55.681 pessoas”, disse.

O produto da campanha será distribuído localmente – por todo o distrito de Braga – através de Instituições Privadas de Solidariedade Social, previamente selecionadas e acompanhadas ao longo de todo o ano pelo Banco Alimentar de Braga. “Este modelo de intervenção permite uma grande proximidade entre quem dá e quem recebe e possibilita o desenvolvimento de um trabalho de inclusão social que vai para além do mero assistencialismo”, acrescentou Pilar Barbosa.

Até 14 de maio, decorrem ainda a Campanha de Doação Online – através do site www.alimentestaideia.pt – e a Campanha “Ajuda Vale” – nas lojas das várias cadeias de supermercados e hipermercados a operar no distrito.

“A Campanha “Ajuda Vale” permite a recolha de alimentos sob a forma de vales/cupões que representam alguns produtos básicos, como azeite, óleo, leite, salsichas e atum. Cada cupão representa uma unidade do produto (por exemplo, ‘1 litro de azeite’, ‘1 litro de leite’, etc.). Este cupão inclui um código de barras próprio, através do qual é efectuado o controlo das dádivas, e os produtos ficam claramente identificados no talão de caixa. A logística de transporte para os Bancos Alimentares Contra a Fome fica a cargo de cada uma das cadeias de distribuição. Trata-se de um processo cuja execução é auditada externamente. Os portugueses, e os cidadãos do distrito de Braga em particular, têm respondido com grande generosidade a estes apelos, com a doação de bens alimentares e tempo, como voluntários. Estamos confiantes de que a próxima campanha não será exceção”, finalizou.

PARTILHE A NOTÍCIA

LEIA TAMBÉM

PUBLICIDADE

NEWSLETTER

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

REPORTAGEM

POPULARES