Quinta-feira, Maio 26, 2022
26.2 C
Braga
InícioBragaBraga organiza vigília para assinalar milésima hora de guerra na Ucrânia

Braga organiza vigília para assinalar milésima hora de guerra na Ucrânia

© Junta de São Victor

Hoje, 6 de abril, às 19:00, a CIVITAS Braga, Associação para a Defesa e Promoção dos Direitos dos Cidadãos, organiza uma vigília na Avenida Central, para assinalar a milésima hora de guerra na Ucrânia. Esta será a hora 1000 desde o início da invasão russa na Ucrânia, que começou pelas 6:00 de 24 de fevereiro (hora de Kyiv e Moscovo).

De acordo com Luís Nuno Barbosa, presidente da CIVITAS de Braga, “este é um momento de solidariedade para com todas as pessoas ucranianas: as vítimas desta guerra, as que ficaram feridas, as que perderam entes queridos, as que se viram obrigadas a fugir para sítios desconhecidos, as que continuam na Ucrânia, as que esperam por quem ainda não conseguiu ou pôde sair. Em especial, é um momento de solidariedade para com todos os ucranianos que vivem em Braga: os que já cá estavam e os que para cá fugiram agora”.

O presidente referiu que esta vigília “será também um momento para agradecer a todas as pessoas que desde o início deste conflito se têm esforçado por emendar a situação, e, de forma muito particular, às organizações de Braga, bem como todas as pessoas que delas fazem parte ou as ajudam, que se têm juntado para garantir o transporte para Portugal, o acolhimento e a integração das pessoas refugiadas”.

“O momento será também para celebrar a Ucrânia, a sua gente e a sua cultura, que tentaremos preencher com música e poesia ucraniana e quaisquer outras expressões da cultura deste maravilhoso país”, finalizou Luís Nuno Barbosa.

A esta ação já se juntou mais de 20 organizações, entre movimentos informais e institucionais, de cariz social, activista, educacional ou religioso. Esta lista está em constante atualização no evento de Facebook e mantém-se aberta a outras organizações que manifestem vontade de se juntar.

Apoie a Braga TV

A Braga TV precisa do seu contributo, caro leitor.

Contribua com o seu donativo para que possamos continuar a dar informação aos nossos leitores.

Apoie aqui.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS