BE denuncia UMinho por cobrar mensalidades das residências a estudantes sem aulas
Quinta-feira , Novembro 26 2020 Periodicidade Diária nº 2647
Principal / Atualidade / BE denuncia UMinho por cobrar mensalidades das residências a estudantes sem aulas

BE denuncia UMinho por cobrar mensalidades das residências a estudantes sem aulas

O Bloco de Esquerda denunciou a Universidade do Minho (UMinho) por continuar a cobrar as mensalidades de alojamento nas residências universitárias no período de suspensão das atividades letivas presenciais. O partido entregou um documento na Assembleia da República para questionar o Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior se considera aceitável essa cobrança e se está disponível para intervir caso a UMinho não recue na decisão.

No documento entregue, o Bloco de Esquerda salienta que “a manutenção destes pagamentos pode provocar problemas financeiros aos agregados dos estudantes não bolseiros, uma vez que alguns deles tiveram quebras de rendimento significativas na sequência dos impactos económicos da pandemia, como despedimentos e reduções salariais por motivos de lay-off nas empresas”.

“O Bloco de Esquerda entende que, neste situação de crise e na sequência da decisão de encerramento das instalações, a Universidade do Minho deveria encontrar soluções que permitissem minimizar os impactos económicos nos estudantes que se encontrem no domicílio, nomeadamente através da suspensão da cobrança dos valores relativos ao alojamento nas residências universitárias”, afirma o partido no documento entregue ao Governo.