Sábado, Julho 20, 2024
20.6 C
Braga
CulturaBarcelos acolhe Festival Internacional de Teatro em Línguas Minoritárias

Barcelos acolhe Festival Internacional de Teatro em Línguas Minoritárias

Teatro em línguas minoritárias leva Cabo Verde, Galiza e Marrocos a Barcelos.

© Teatro de Balugas

O Theatro Gil Vicente, em Barcelos, recebe no fim de semana a segunda edição do LÍNGUA – Festival Internacional de Teatro em Línguas Minoritárias.

O festival abre na sexta-feira com a peça “O Milagre das Cruzes”, com interpretação em língua gestual portuguesa, promovendo o conhecimento e o contacto com uma língua minoritária através de uma obra protagonizada pela companhia de teatro da APACI, de Barcelos, que trabalha artisticamente a inclusão de pessoas com deficiência e/ou incapacidade através do teatro.

No sábado, da Galiza, chega o premiado trabalho “O Meu Mundo non é deste Reino” do Teatro da Ramboia, que leva a palco a língua galega e, de Marrocos, a companhia Blanc’art de Casablanca traz o espetáculo “Soupir” em dialeto darija. No domingo, o cartaz é dedicado ao público infantil, e é em língua cabo-verdiana ou crioulo que “Saaraci, o Último Gafanhoto do Deserto” sobe a palco pela mão do Saaraci Coletivo Teatral, companhia na diáspora entre Portugal e Cabo Verde.

O certame terá, ainda, um debate com criadores, programadores e diretores de companhias e associações internacionais, sobre a importância do teatro como expressão para a salvaguarda e a difusão das línguas minoritárias. Haverá também espaço para formação, com destaque da oficina para crianças sobre língua mirandesa, dirigida pelo autor e professor Duarte Martins. A música ocupa também destaque neste festival como um espetáculo de música tradicional galega do grupo “A Ponte Vella”, e um concerto do projeto “Sons de Barro” da Banda Musical de Oliveira.

A programação do LÍNGUA abarca o teatro em línguas minoritárias e transcende as suas fronteiras. O Festival abre-se ao teatro, amador, comunitário, popular, étnico, numa procura de teatros do mundo reais como são feitos e vividos no nosso tempo. A organização é da companhia Teatro de Balugas e do Clube UNESCO para a Salvaguarda do Teatro em Línguas Minoritárias, com o financiamento do Município de Barcelos, da Fundação INATEL e o apoio de várias entidades nacionais e internacionais.

PARTILHE A NOTÍCIA

LEIA TAMBÉM

PUBLICIDADE

NEWSLETTER

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

REPORTAGEM

POPULARES