Domingo, Fevereiro 25, 2024
13.4 C
Braga
InícioRegiãoAutarcas do Ave e Cávado conhecem projeto inovador de mobilidade em Estrasburgo

Autarcas do Ave e Cávado conhecem projeto inovador de mobilidade em Estrasburgo

© CIM Cávado

Entre 22 e 24 de novembro e a convite do eurodeputado José Manuel Fernandes, uma comitiva composta por municípios das entidades intermunicipais do Ave e Cávado, que representam o antigo distrito de Braga, realizaram uma visita ao Parlamento Europeu e participaram em diversas reuniões de trabalho com representantes da Eurometrópole de Estrasburgo.

Os presidentes das Câmaras Municipais de Amares, Barcelos, Celorico de Basto, Esposende, Famalicão, Mondim de Basto, Terras de Bouro, Vieira do Minho e Vila Verde, bem como, os secretários executivos das Comunidades Intermunicipais do Cávado e Ave foram à procura de soluções inovadoras para os seus territórios.

Considerando a apresentação do projeto de mobilidade daquela Eurometropole, pela sua presidente, Pia Imbs, na Conferência de Outono da METREX, realizada em Braga, nos dias 23 a 25 de outubro, pretenderam “obter a partilha de boas práticas da região francesa nesta matéria, nomeadamente a apresentação do serviço Flex’hop, um serviço de transporte a pedido, que é um elo complementar à rede regular de transportes públicos, que serve atualmente 25 das 33 comunas da Eurometropóle”.

Segundo a Eurometrópole de Estrasburgo, “este serviço flexível e adaptável preenche as lacunas na prestação de serviços de transporte público, oferecendo uma solução conveniente para os territórios de baixa densidade. Por exemplo, as reservas podem ser efetuadas online ou por chamada telefónica, até trinta minutos antes da partida, entre as 05:00 e as 00:00,  são utilizadas minivans elétricas com 9 lugares, disponíveis em diversos pontos do território, quer em zonas industriais, quer em territórios de baixa densidade”.

Neste encontro  foi possível uma troca de experiências e conhecimentos sobre esta temática no âmbito dos territórios rurbanos dos dois países, bem como sobre matérias essenciais para o crescimento das regiões como, economia, demografia e desenvolvimento sustentável. Outro dos pontos deste intercâmbio foi a execução dos Fundos Europeus, seja do Plano de Recuperação e Resiliência, seja no âmbito do Desenvolvimento Regional, e da importância do envolvimento dos autarcas no planeamento e gestão dos mesmos.

LEIA TAMBÉM

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

REPORTAGEM

POPULARES