Quinta-feira, Abril 15, 2021
22.8 C
Braga
InícioCultura"Artistas de Abril: o recomeço" pretende revitalizar a cultura em Braga

“Artistas de Abril: o recomeço” pretende revitalizar a cultura em Braga

Artistas de Abril

Após uma fase de paralisação da cultura provocada pela pandemia da Covid-19, a fadista Adriana Moreira vai promover a iniciativa “Artistas de Abril: o recomeço”, um ciclo de quatro concertos em streaming para apoiar a comunidade artística de Braga.

A promotora do evento pretende motivar e incentivar os artistas para este recomeço e mostrar que “é possível fazer acontecer em Braga”.

Adriana Moreira une sinergias com diferentes estruturas da região, provando que Braga tem “um tecido cultural em clara expansão” desde a Plataforma do Pandemónio, encarregue da produção e de parte do agenciamento, passando pela Ficus Films, pela produção técnica dos concertos, e os Hotéis do Bom Jesus, que cederam os espaços para estes concertos.

O público é convidado a participar com donativos para todos os artistas e técnicos envolvidos.

O primeiro concerto “Fado Bailado” arranca no sábado, 10 de abril, e conta com a participação de Adriana Moreira (fadista),  Pedro Fernandes Martins (guitarra clássica), João Martins (guitarra portuguesa) e Mercedes Prieto Martinez (Bailarina – Danças do Mundo).

Segue-se o segundo concerto “Tributo à música portuguesa” no dia 17, que une Diogo Santos Silva (piano) a Pedro Fernandes Martins. A 24 de abril sobem ao palco os Two Faces of Mars, um duo de música experimental que junta Maria Ana Guimarães (piano) a Sérgio Vieira (bateria).  A iniciativa encerra com os Flôr da Pele, trio de folk, que une Catarina Santos (flauta), Flávio Aldo (violino) e João Faria (piano), numa celebração catártica pelo reencontro destas diferentes sinergias artísticas.

Todos os concertos serão transmitidos pelas 21:30 através das principais plataformas digitais das três entidades que se encontram a trabalhar na iniciativa: Hóteis do Bom Jesus, Plataforma do Pandemónio e Ficus Films.

Marta Moreira, diretora artística da Plataforma do Pandemónio, refere que “se foi a música e os artistas que nos ajudaram a resistir às provações do confinamento, é chegada a hora de retribuir essa generosidade e altruísmo, unindo a comunidade em torno da força da cultura”.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS