Quarta-feira, Outubro 20, 2021
19 C
Braga
InícioRegiãoVila Nova de FamalicãoAlunos de Famalicão criam 200 peças artísticas inspiradas na história da indústria...

Alunos de Famalicão criam 200 peças artísticas inspiradas na história da indústria têxtil

CM Famalicão

Mais de meio milhar de estudantes de escolas de Famalicão criaram cerca de 200 t-shirts no âmbito de um projeto que envolve a indústria têxtil da região.

O projeto “TEAR – Territórios Artísticos” foi desenvolvido pel’A Casa ao Lado, em parceria com o Município de Vila Nova de Famalicão, através do programa educativo e cultural “De Famalicão para o Mundo: Contributos da História Local”, juntamente com o agrupamento de escolas Camilo Castelo Branco, Ribeirão, D. Sancho I, Pedome e Gondifelos, tendo contado, de igual forma, com o apoio da Universidade IES Monte Castelo de Burela (Galiza).

O trabalho artístico desenvolvido, no âmbito do TEAR – Territórios Artísticos, resulta da articulação curricular interdisciplinar da história industrial têxtil do concelho de Famalicão, baseada nos conteúdos científicos do acervo do Museu da Indústria Têxtil da Bacia do Ave, aos conteúdos programáticos relativos à industrialização em Portugal, previstos nos diferentes níveis de ensino, desde o 1.º ciclo ao secundário.

As peças de vestuário, que se encontram expostas no Parque da Devesa, junto ao CITEVE, foram cedidas pelas empresas têxteis: MTEX NS, Jocolor, Érius, Fergotex e IRV Têxtil, que realizaram, de igual modo, a estampagem das imagens desenvolvidas pelos alunos. A materialização dos padrões e imagens criadas pelos estudantes, sob a orientação d’A Casa ao Lado e dos docentes dos agrupamentos, em representações impressas em peças de vestuário, serviram para humanizar o processo fabril, no sentido em que qualquer pessoa pode vestir uma t-shirt ou ser um trabalhador têxtil.

O TEAR é um projeto que conta, de igual forma, com a colaboração e apoio da Comissão Nacional da UNESCO, do Centro de Informação das Nações Unidas para a Europa Ocidental (UNRIC), da Organização Internacional do Trabalho (OIT), da Organização Internacional para as Migrações (OIM) e da Universidade das Nações Unidas. Neste sentido, para além dos conteúdos afetos à componente letiva, os estudantes receberam, de igual forma, formação ao nível de valores fundamentais dos direitos humanos e dos trabalhadores, com especial foco para a consciencialização do trabalho infantil.

Refira-se que as peças criadas no âmbito do TEAR – Territórios Artísticos, encontram-se atualmente expostas no Parque da Devesa, junto ao CITEVE, até ao dia 31 de agosto, naquele que é o 1º Festival de Arte Pública Comunitária.

Apoie a Braga TV

A Braga TV precisa do seu contributo, caro leitor.

Contribua com o seu donativo para que possamos continuar a dar informação aos nossos leitores.

Apoie aqui.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS