Segunda-feira, Abril 22, 2024
14.9 C
Braga
EducaçãoAlunos da Escola de Economia e Gestão da UMinho apresentam investigações

Alunos da Escola de Economia e Gestão da UMinho apresentam investigações

Estudos sobre sustentabilidade em hospitais e clubes de futebol, o novo aeroporto ou o impacto da IA em vários setores estarão em discussão.

© UMinho

São 62 os alunos de mestrado e doutoramento da Escola de Economia e Gestão da Universidade do Minho (UMinho) que vão apresentar esta sexta-feira de manhã os seus trabalhos de investigação em curso ou recém-concluídos. Trata-se da 11.ª edição da iniciativa anual “Research Day” e prevê seis sessões em paralelo, das 09:00 às 12:30, em vários espaços dos edifícios 1 e 2 do campus de Gualtar, em Braga. O objetivo é capacitar os estudantes, permitir contributos interdisciplinares e debater num ambiente académico descontraído.

A localização do novo aeroporto, a política europeia de segurança e defesa, a sustentabilidade nos grupos privados de saúde e nos hospitais públicos em Portugal ou a responsabilidade social vs. evasão fiscal nas empresas da Euronext Lisboa são alguns temas em agenda. Vai ainda focar-se os relatórios de sustentabilidade dos quatro principais clubes de futebol nacionais, o impacto da inteligência artificial em setores desde a contabilidade à metalurgia, a participação jovem nos governos, as perceções dos inspetores fiscais, a promoção de produtos alimentares em zonas escolares, as aplicações móveis para captar turistas, as pressões laborais, o jogo Trivial Accounting Pursuit e uma ferramenta para o Espaço Europeu de Dados de Saúde, entre outros.

Políticas públicas em análise

De tarde há uma palestra e uma mesa redonda sobre políticas públicas, também com entrada livre para o público. As boas-vindas contam às 14:00 com o presidente da EEG, Luís Aguiar-Conraria. Segue-se a intervenção “Governação de políticas globais e programas da UNESCO”, por Magnus Emmendoerfer, coordenador da Cátedra UNESCO em Economia Criativa e Políticas Públicas, professor nas universidades Federal de Viçosa (Brasil) e do Texas em Austin (EUA) e ex-presidente da Sociedade Brasileira de Administração Pública.

Após um intervalo, debate-se às 15:30 o programa europeu de cooperação territorial e desenvolvimento urbano sustentável URBACT, como exemplo da aplicação da “hélice quádrupla”, que une universidades, empresas, governos e sociedade civil. À conversa juntam-se os representantes de quatro redes URBACT: Ângela Faria (Cities After Dark), Domingos Martins (Cities for Sustainable Governance) e Nuno Cunha (Cities@Heart, S.M.ALL. e também diretor executivo da Associação Quadrilátero). A moderação cabe à professora Sílvia Sousa, da EEG. O encerramento é pelas 17:00.

PARTILHE A NOTÍCIA

LEIA TAMBÉM

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

REPORTAGEM

POPULARES