Quarta-feira, Maio 29, 2024
26.1 C
Braga
BragaAcidente mortal em Braga com autocarro dos TUB sucedeu após indisposição súbita...

Acidente mortal em Braga com autocarro dos TUB sucedeu após indisposição súbita do motorista

Os Transportes Urbanos de Braga garantem, após peritagem, que não existia qualquer anomalia com a viatura.

© José Cruz

O acidente mortal com o autocarro dos Transportes Urbanos de Braga (TUB), ocorrido no dia 3 de maio, em pleno centro da cidade, deveu-se a uma “indisposição súbita e imprevista” do motorista “que terá impedido o controlo da viatura”. O sinistro vitimou um homem que era funcionário na Câmara Municipal de Braga.

Em comunicado, os TUB esclarecem que a viatura envolvida no acidente encontra-se ainda sob a alçada da PSP e aguarda o desenvolvimento do processo. “O autocarro será alvo de perícias complementares no sentido de esclarecer cabalmente a situação. A viatura sinistrada era regularmente alvo dos necessários trabalhos de inspeção e conservação, cumprindo os planos de revisão recomendados para o exercício da atividade a que estava destinada, não existindo registo de qualquer anomalia, ou problema de segurança que impedisse o seu bom funcionamento”, explica a empresa municipal.

Foi desencadeada uma peritagem independente às 11 restantes viaturas da mesma marca e modelo da viatura envolvida no acidente em causa, tendo essa peritagem concluído “não existir qualquer anomalia em nenhuma das viaturas inspecionadas”. “A administração dos TUB reitera total fiabilidade da sua frota no que concerne às condições de segurança de circulação”, reforça a administração dos TUB.

“O motorista que conduzia a viatura sinistrada é muito experiente, merece da parte da Administração dos Transportes Urbanos de Braga total confiança, encontrando-se atualmente sob cuidados hospitalares. As declarações prestadas, por este, após o ocorrido, indiciam que, nos instantes anteriores ao fatídico acidente, terá sofrido uma indisposição súbita e imprevista que terá impedido o controlo da viatura”, declara ainda.

PARTILHE A NOTÍCIA

LEIA TAMBÉM

PUBLICIDADE

NEWSLETTER

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

REPORTAGEM

POPULARES