Segunda-feira, Maio 20, 2024
14.5 C
Braga
DesportoFutebol FemininoAberto processo contra membro do Benfica que empurrou jogadora do SC Braga

Aberto processo contra membro do Benfica que empurrou jogadora do SC Braga

DR

A Autoridade para a Prevenção e o Combate à Violência no Desporto (APCVD) abriu um processo de contraordenação na sequência do comportamento de um responsável do Benfica que terá provocado a queda a uma jogadora do SC Braga.

Tudo aconteceu durante o jogo da meia final da Supertaça Feminina quando a jogadora bracarense se encontrava a fazer exercícios de aquecimento e foi impedida pelo responsável benfiquista, com uma espécie de bloqueio, que causou a queda da Gverreira do Minho.

“Na sequência do jogo entre o Sport Lisboa e Benfica e o Sporting Clube de Braga e face às imagens de eventual comportamento desrespeitoso de um agente desportivo para com uma das jogadoras, o que poderá configurar a prática de ilícitos de natureza contraordenacional, em particular a infração de incumprimento do dever de usar de correção, moderação e respeito, a Autoridade para a Prevenção e o Combate à Violência no Desporto (APCVD) instaurou um processo de contraordenação para apuramento dos factos e responsabilidades daí decorrentes”, refere a APCVD.

Também Dolores Silva, capitã do SC Braga, terá sofrido um encontrão por parte de um assessor de comunicação do Benfica, quando a Gverreira do Minho se deslocava para uma entrevista.

PARTILHE A NOTÍCIA

LEIA TAMBÉM

PUBLICIDADE

NEWSLETTER

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

REPORTAGEM

POPULARES