Quinta-feira , Outubro 19 2017 Periodicidade Diária nº 1513
Principal / Educação / Secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade participa em congresso na UMinho

Secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade participa em congresso na UMinho

A secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade, Catarina Marcelino, está sexta-feira, dia 6, às 17h30, na Escola de Direito da Universidade do Minho (EDUM), no campus de Gualtar, em Braga, para participar no congresso internacional “Igualdade de Género: Velhos e Novos Desafios”.

A sessão de abertura do congresso realiza-se às 9h30, com as intervenções da presidente da EDUM, Clara Calheiros, além de Patricia Jerónimo, Teresa Coelho Moreira e Mariam Rocha, investigadoras do Centro de Investigação Interdisciplinar em Direitos Humanos (DH-CII) envolvidas na organização. Segue-se a conferência “Mulheres na Europa e no Mundo”, por Ruth Rubio Marín, da Universidade de Sevilha (Espanha). A partir das 11h15 serão discutidas por académicos a vulnerabilidade das mulheres em contexto migratório, a mutilação genital feminina no ordenamento jurídico português, a criminalização da perseguição, bem como a Convenção de Istambul, aprovada há seis anos para combater a violência de género.

O congresso retoma no início da tarde com palestras sobre a conciliação entre a vida profissional e familiar, a parentalidade e a prestação de cuidados. Pelas 16h00 são destacados alguns dos obstáculos à participação das mulheres nos órgãos de decisão empresarial e político. Este último painel inclui os temas “Participação das mulheres no poder local”, por Eva Macedo, do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave; “Fórum Empresas para a Igualdade”, por Joana Gíria, presidente da Comissão para a Igualdade no Trabalho e no Emprego; e “Universidade – Espaço de ciência, educação e… desigualdade?! Género e poder na Academia”, por Maria do Mar Pereira, da Universidade de Warwick (Reino Unido).

O evento termina às 17h30 com os discursos de Catarina Marcelino e do diretor do DH-CII, Mário Monte, entre outros. Esta iniciativa realiza-se no âmbito de um projeto financiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia. “Atentos aos contínuos sinais de fragilidade das conquistas alcançadas ao longo do último século em matéria de igualdade de género, é cada vez mais importante refletir criticamente sobre os fatores que explicam a persistência da violência e da discriminação neste âmbito e, também, sobre as respostas que devem ser dadas por académicos, ativistas de direitos humanos e decisores políticos”, explica a organização.

Acerca Braga TV

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *